Categories
Uncategorized

Uma capa engraçada

Felizmente, evitando o ridículo, A Capital pôs um v, onde poderia ter posto um n, na última palavra desta curiosa capa. Já agora que seja o V de vitória, digo eu.

P.S.: A todos os Sportinguistas recomenda-se a leitura da crónica de Duarte Moral, a páginas 37 de referido jornal.
Excerto:

“(..)Há um sonho por concretizar, capitão, uma conquista que te fará entrar para a lenda, a ti e aos teus companheiros. Um sonho que vem de longe, desde o visionário José de Alvalade: «Um clube tão grande como os melhores da Europa». Percorremos o Continente convosco, da Geórgia a Lisboa. Inebriaram-nos com o inigualável perfume deixado em Roterdão, sofremos como nunca antes sofrêramos, até ao último segundo, em Alkmaar. Foram grandes, fomos grandes, «como os melhores da Europa».
Sim, capitão, eu sei que esta equipa do Sporting custa metade do que custa a equipa do Benfica, custa um terço do que custa a equipa do FC Porto. É bom não esquecê-lo. Mas já mostrou que é melhor do que qualquer delas. Também nessa matéria, Pedro, vós sois um exemplo para o País, este, que vive agora das vacas magras. Porque, como noutras alturas da História do nosso País, vós provastes que não é tudo uma questão de dinheiro: é uma questão de organização e de querer. De classe. (…)”

3 replies on “Uma capa engraçada”

Mesmo depois de ouvir o hino do Sporting algumas 10 vezes logo de manhã e o Morais a contar pela enésima vez como é que foi o golo há 41 anos atrás, tenho alguma dificuldade em perceber o que é o patriotismo tem a ver com isto.

Quando se nasce vermelho (passe a expressão), morre-se vermelho e raios me partam se alguma vez hei-de torcer pela lagartage…:-)

Acho que não sou menos sportinguista se te disser que me poupei à euforia enlatada pelos media. Para evitar chegar enjoado à hora do jogo. A única excepção mesmo foi a Capital que “honrosamente” dedica 8 páginas à saga Guerra das Estrelas.

Patriotismo? Pensa antes que até tem piada teres uns tipos que tu até conheces cheios de bom humor durante largos meses. E para mais numa “conjuntura” em que tu também poderás andar com o vermelho lá no alto! Não precisas de “patriotismo” 😉

Comments are closed.