Categories
Uncategorized

Uma luz

Lanterna Beiroa do António Colaço - Em memória de todas as vÃtimas do massacre na Ossétia, em especial por todas as crianças!Em memória de todas as vítimas de massacres, em memória de todos os que morreram no cumprimento do seu ofício servindo os outros, em memória de nós.

Adenda:
A anestesia do horror
Há uma espécie de indiferença. Há realmente e eu não sei porquê. Talvez por começar a ficar estabelecido que o que é agora políticamente correcto é, em vez de mostrar lágrimas, dizer,
bom mas eu até tenho a lista da mercearia para tratar e tenho muita pena dos meninos mas não posso fazer nada e como não posso fazer nada, também me ficaria mal ter pena, ou coisa parecida.
(…)
Nem sei como é que se começa, mas eu faço o meu lado: educo o meu filho para ser civilizado. Para ser uma pessoa de bem. É pouco, não é quase nada. E todas as noites penso: tenho uma puta de uma sorte que nem sei se mereço. Também nada disto que escrevo faz sentido, mas nada do que vi fez sentido, nada. (…)”
in 100 Nada

4 replies on “Uma luz”

“O meu sonho, sinceramente, é, sobre a questão do anti-semitismo, nunca ter razão. Seria a mais realizada das pessoas se todos provassem que não são anti-semitas. Não era maravilhoso ? O mundo não seria melhor, hã ?
Por favor, prove-me que eu estou completamente errada ! Nada me deixaria mais feliz”.
Ana Albergaria
O Luis Rainha foi julgado pelo Tribunal do Santo Ofício.
Transcrições dos Registos �udio já foram Publicadas.

http://www.blocomeio.blogspot.com

Contra a puta da indiferença

É a segunda vez que penduro uma imagem a abrir o blogue. Usei a ideia do Ânimo, que eu saiba o blogo-pioneiro da memória das vítimas de Beslan, Ossétia do Norte, Rússia, Europa. Contra a anestesia do terror dou as…

Parabéns pela homenagem. Quanto à memória ela é vã no que respeita à não ajuda que prestaremos às vítimas… e elas lá tão longe, despojos televisionados facilmente substituídos pela novela que se segue.
Mais chacinas haverão.
E as lágrimas voltarão sempre àquela escola… muitas crianças, pais, professores… NÃO!

Comments are closed.