Categories
Política

A "questão" Seguro

Ó amigo, o que é que objectivamente significa ser posto borda fora pelo actual secretário geral?
Ferrete: “Não Utilizar = Não Presta”?

Se o senhor Seguro faz este tipo de contas anda a desperdiçar engenho.
Tem feito um excelente trabalho na bancada e não afrontou Sócrates na corrida, logo não se demarcou o suficiente para justificar problemas de comprometimento com outra orientação política.
Se for posto a andar é bom que a alternativa seja melhor senão é um começo mal fadado para o novíssimo secretário-geral. Não sairá por demérito, outros terão de justificar essa opção.
Enfim, acho que por vezes se exagera. Alguma linearidade de vez em quando até nos leva ao caminho mais curto… para o bem comum.

Não haverá outras limpezas bem mais importantes a fazer?
Arrastar todo aquele PS que o elegeu é impraticável.
Tentará Socrates a quadratura do “circo”?
Durante a campanha não vi um único facto que me consolasse. Aliás, o que se disse nos primeiros artigos de jornal permaneceu como a declaração política mais relevante. Muito pouco para construir a esperança entre os atentos simpatizantes. Estamos ainda atentos, esperando novas durante mais uns tempos.

The question mark still endures!

3 replies on “A "questão" Seguro”

A. J. seguro esteve quase a ser candidato da chamada ala esquerda (Ferristas, Sampaístas, Ex-comunistas, e Alegristas). Não se lembram de ele chegar ao Conselho Nacional com a organizadora nº 1 da ala esquerda-Mª de Belém. Agora que a sua ala foi completamente abafada está-se a pôr de fora. Era escussado pois Sócrates não é Guterres, ou seja..acabaram-se os diálogos.
Mal estaria o PS se não houvesse melhor que Seguro

Quanto a mim isto só prova que José Sócrates nunca foi apoiante de Ferro e demarcou-se sempre da tentativa de envolvimento no processo da Casa Pia e isso foi visível. Chegou a hora de começar a libertar-se dos Ferristas, pois é necessário substitui-los pelos seus próprios apoiantes. É que nestas coisas dos apoios inequívocos é sempre importante não esquecer as contra-partidas
a pagar.

Comments are closed.