Adufe 5.0

As armas do meu adufe não têm signo nem fronteira
Random Image

As armas do meu Adufe,
não têm signo nem fronteira.

Bem-vindo ao Adufe 5.0


Archive for the ‘Palavras dos Outros’


O parágrafo do dia

Por Domingos Amaral no Diário Económico, mais um contributo contra o pensamento único. Reza assim:

" (…) Os povos europeus já perceberam que há alguma coisa errada nesta história. Não se lhes pode exigir flexibilidade quando os colocamos numa camisa-de-forças. Nenhum dos 52 estados federais americanos tem tantas limitações como os governos europeus. Numa Europa onde a maioria dos povos não aceita leis laborais à americana, nem pode mover-se com a facilidade com que os americanos se movem, criar uma macroeconomia tão inflexível foi um erro. Se acordarem a tempo, os políticos europeus ainda podem alterar o rumo dos acontecimentos. Caso contrário, ficarão numa eterna e um pouco patética batalha ideológica, entre “liberais” que querem transformar a Europa na América e “socialistas” que querem manter a “protecção social” a todo o custo, enquanto o continente europeu afocinha na anemia e na desilusão.  "

O resto está aqui

Sem tirar nem pôr.

"Patrick e o Governo: Duas Lições" por David Dinis n’O Insubmisso.

Os economistas e as previsões

Eu até ia escrever alguma coisa sobre o assunto mas o vizinho João Castro poupa-me o incómodo que (também) é lidar com temas que têm a ver mais estritamente com o meu trabalho na biosfera.

Fiquem com o alfa e o ómega e procurem o resto no Blogo Existo que vale bem a pena. Não é toda a verdade mas é verdade.

"Perante augúrios cada vez mais negros e disparatados, de que é exemplo aquele que hoje forneceu o título de primeira página ao Diário de Notícias, é obrigação moral de um economista explicar que não existe nenhuma forma científica de fazer previsões.

(…) A Espanha exibe actualmente um colossal défice da balança de transacções correntes, apenas ligeiramente superior ao nosso em percentagem do produto. Felizmente para eles, o investimento estrangeiro tem tapado o buraco. Mas o que é que vocês imaginam que aconteceria se os jornais espanhóis se pusessem a berrar que o seu país está condenado a crescer claramente menos nos próximos anos do que o fez num passado recente?"

Os sonhos de Margarida

Conforme prometido na sexta-feira segue a publicação integral de "Os sonhos de Margarida" por Francisco Goulão (recebido por e-mail). É premir o rato sobre a frase "continue a ler Os sonhos de Margarida" que surge já aqui em baixo.
Read More

Apurando essências

Da Amizade na Natureza do Mal

A palavra submersa do dia de ontem

"Petrolificação" (confronte com "Nacionalização") pelo Frenchkissin que regressou revigorado da Europa.

Bush: quão mal amado?

Una película molto divertente

A ler (act.)

1. "Da desigualdade" por Rui Pena Pires n’O Canhoto;
2. "Cavaco" por David Dinis n’O Insubmisso.

 – Duas breves notas em alternativa a outras já aqui sublinhadas sobre o discurso do PR; fico à espera que David Dinis destaque algumas das principais soluções apontadas por Cavaco que, vaticina, ficarão por comentar.

3. "Plano de Erradicação de barracas – III" pelo LR no Blasfémias

 – texto e comentários pouco recomendáveis a pessoas impressionáveis

Adenda: E para terminar, "Dois aforísmos do 26 de Abril" pelo Luís Carmelo no Miniscente

 

A ler (act.)

"Pura desonestidade" por João Pedro Henriques no Glória Fácil (via French Kissin’).

Adenda: e ainda "Pura desonestidade II". 

Contra Tempo

No Kontratempos encontra-se uma pérola:

" Quando o Titanic se afundou nas águas frias e fundas do Atlântico Norte, 74% das mulheres sobreviveram enquanto 80% dos homens morreram. «Women and children first», lembram-se? Em 1912, a modernidade ainda não tinha sido desconstruída."

Agora ide lá e descobri o título