Categories
Uncategorized

Snow breack

Nevou na Benquerença ontem… Nunca senti os flocos de neve derreterem-se-me na cara. Sempre a neve pareceu jogar às escondidas comigo. (violinos)
Por várias vezes nevou no dia seguinte ao meu regresso do interior… (mais violinos)
Mesmo no estrangeiro, em latitudes mais propícias, nevou apenas quando me era sequer impossível esticar a cabeça de uma janela… (adágio lamentoso)

Se um dia virem um tipo com idade para ter juízo a brincar na neve que nem um desalmado… Atirem-lhe uma bola de neve que ele dá-vos o troco! (rockalhada!).

Voltemos à estatística caro Rui…

2 replies on “Snow breack”

Comments are closed.