Categories
Política

PS – Não compreendo II

E agora que lhe tomei o gosto e uma vez que os políticos não deixam de dar bons maus exemplos segue já este de grande actualidade.

Factos 1: Um dia depois do Público noticiar que “Alberto Martins, Ana Benavente e Luís Nazaré todos membros do Secretariado, não gostaram dos métodos usados por Eduardo Ferro Rodrigues nestes processos e de não terem sido consultados em momentos que são chave na estratégia dos socialistas“…

Factos 2: surge a notícia no Diário Digital que “Luís Nazaré demitiu-se do Secretariado Nacional do Partido Socialista (PS). O dirigente socialista apresentou a sua demissão a Ferro Rodrigues, invocando motivos pessoais e profissionais para a decisão.
De acordo com a imprensa deste sábado, Nazaré segue para a direcção do Grupo de Estudos do PS, um cargo ocupado até agora por António José Seguro, que deverá, por sua vez, passar para a bancada parlamentar socialista.



Perplexidade:
não, não é a ironia de percursos que quero sublinhar, é a linguagem. Chamem-lhe um preciosismo, uma ingenuidade, o que quiserem, mas acho que devíamos preservar a língua, o sentido, no discurso político. Deixemos os duplos sentidos para quando se impõe a necessidade diplomática. E este não me parece absolutamente nada ser caso para isso. Vai parecer que Luis Nazaré saiu por estar em ruptura com Ferro Rodrigues e/ou com o Secretariado do PS. É impossível dar um mínimo de crédito à justificação “invocando motivos pessoais e profissionais para a decisão”. Falar claro é um valor, é uma necessidade gritante na política. Luis Nazaré teria feito um pequeno serviço de moralização do discurso político (retirando espaço de manobra à plêiade de conjecturistas que assim promove, e que no limite seremos todos nós). Porque não afirmou peremptoriamente: demito-me porque deixei de me rever na orientação política do secretariado nacional do PS, nomeadamente, devido a isto, isto e aquilo. Assim sim, eu cidadão eleitor, sentiria que estavam a falar directamente para mim, que estavam a dar uma mensagem clara, de fácil avaliação. “Motivos pessoais e profissionais…â€? O que é que se ganha com estes rodriguinhos? Expliquem-me!!!

2 replies on “PS – Não compreendo II”

Isso dos rodriguinhos será linguagem de “duplo sentido”? 🙂
Um dia destes hei-de esquecer o nome do Blog onde escrevo e vou falar alto. Parce que Tugir não basta.

Comments are closed.