Categories
Política

O dilema fiscal da Oliveira e o registo civil

Vale a pena ler este conto real de Tavares Moreira no 4ª República: "Delírio burocrático". É por estas e por outras que o Simplex tem de continuar.

Ofereço também os meus dois tostões. Fui pai há relativamente pouco tempo. Dirigi-me à conservatória e registei a minha filhota. Na altura deram-me um documento devidamente autenticado com selo branco  designado de Registo de Nascimento onde constam o nome, a identificação dos pais, a data de nascimento.

Hoje  (faz de conta que para o efeito é igual) apeteceu-me ir tratar do BI, mais vale prevenir pois sempre pode dar jeito numa escapadinha além pátria. Muni-me do dito documento, de fotografias da pequena, da dita pequena e chegado ao Registo Civil descobri que tenho que ir à conservatória pedir uma certidão de nascimento. Esclareceram-em que aquele documento designado de "Registo de Nascimento" que me deram no acto do efectivo registo é um pro-forma que não serve para nada. A certidão (que certificará que efectuei o registo de nascimento a tantos do tantos do dia tantos conforme está inscrito na página tantos) é que é.

Mais um caso do Estado a pedir ao cidadão informação do Estado, desprezando pelo caminho documentos do Estado que atestam o que se quer. Com estima, fica o recado para a vizinha. Mais um para ir levando essa sua tarefa interminável.

5 replies on “O dilema fiscal da Oliveira e o registo civil”

Parece-me que tratar dos vários documentos de que necessitamos é mais fácil nas lojas do cidadão.Há serviços públicos em que os funcionários não receberam formação e portanto continuam agarrados a burocracia dos papeis.O meu filho quando esteve desempregado no ano passado pediu o subsidio pela internet no site da segurança social directa,alem de ter inscrito no centro de emprego.Como esteve muito tempo muito tempo sem resposta foi aos serviços distritais da segurança social,o funcionário do atendimento pediu-lhe uma declaração do centro de emprego em como estava inscrito,e o preenchimento do requerimento do pedido do subsidio.Quando o meu filho lhe disse que já tinha feito o requerimento pela internet o funcionário respondeu que isso não era com eles e portanto teve que fazer mesmo o requerimento no dito papel.

Pois, exemplos destes há muitos, mas têm de acabar. Parece-me que o Simplex está a funcionar bem, mas ainda está longe dos objectivos…

Acho que falta aqui um linkezinho para o Causa Nossa.
É que a Maria Manuel Leitão Marques, como responsável pelo Simplex era capaz de gostar de saber dessa situação e poderia tomar a mesma em mãos.

Não devemos esquecer que MMLM afirmou que iria resolver a situação retratada por EPC na sua última crónica… pelo que deve aceitar pedidos directos….

Leave a Reply to Rui Cerdeira Branco Cancel reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.