Adufe 5.0

As armas do meu adufe não têm signo nem fronteira
Random Image

As armas do meu Adufe,
não têm signo nem fronteira.

Bem-vindo ao Adufe 5.0



Faz o que eu digo, não faças o que eu Passos

A questão de Passos Coelho com a Segurança Social talvez mereça um pouco mais de repúdio e crítica publica (e eleitoral) pelo facto de, como primeiro-ministro, ter sindicado e incentivado uma atitude de tolerância zero para com qualquer dívida existente por parte dos cidadãos para com o Estado ao ponto de admitir a execução da residência de morada por conta dessas mesmas dívidas.

Que vos parece?

Algures por ali, no vídeo em baixo, assaltou-me um vómito, o nojo (atualizado)



A frase de Pedro Passos Coelho:

” ‎(…) são estas estruturas, que perduraram ao longo de muitos anos, que mantiveram muitas vezes as pessoas na dependência do Estado e na pobreza; dependentes, muitas vezes desde a criação de determinadas prestações, da esmola que o Estado lhes dá (…)”

O que o Estado dá é esmola, a esmola é a mãe da pobreza. Acabe-se com a esmola (sem nada que a supere) e acaba-se com os pobres. Se não tivessem inventado o Rendimento Social de Inserção não teríamos pobres. Parece ser esta a tese. Acabe-se com tudo isto que eles acabam… por morrer? Não sei. Não entendo!
Alguém com estas convicções, no meio de uma das maiores crises dos últimos 100 anos, é primeiro ministro do meu país. Um país que manifestamente é uma ficção. Eu vejo um filme muito diferente. Se ao menos pudesse mudar de canal… Resta-me o nojo e a liberdade de expressão.