Adufe 5.0

As armas do meu adufe não têm signo nem fronteira
Random Image

As armas do meu Adufe,
não têm signo nem fronteira.

Bem-vindo ao Adufe 5.0


Archive for the ‘Uncategorized’


A maternidade mediática está fechada, mas o bébé está a nascer na rua

Contra quase tudo e quase todas as maternidades mediáticas ,o bebé nasceu. Nasceu na rua onde há 35 anos não se admitiam ajuntamentos de mais de 3 pessoas sem que o olhar desconfiado das autoridades da ditadura se impusesse a dispersar. Hoje os bloqueios fazem-se nos jornais, nas televisões mas tal como então há formas de lutar pela nossa democracia.

Domingo vai ficar claro que é possível quebrar o bloqueio, uma imensa minoria de portugueses, pelo voto, mostrará aos outros que temos nova força política, uma alternativa credível e sustentada em quem poderemos votar a partir de agora.

O percurso do Movimento Esperança Portugal começou com a descrédito, com o comentário jocoso, com os velhos do Restelo, com quem nunca é capaz de estar do lado da solução num primeiro momento.

Entre ontem e hoje os mais avisados emendaram a mão, outros se lhe seguirão, mas convém guardar na memória, particularmente mediática, quem foi incapaz por omissão e intenção de cumprir com o seu papel. A porta estava fechada mas o bébé nasceu na mesma, com amor, carinho e promessa de uma imensa dedicação e responsabilidade futura, apresento-vos o MEP – Movimento Esperança Portugal, o partido que acredita na árdua esperança que nos levará a um país onde todos conseguiremos viver com mais dignidade e respeito mútuo.

O MELHOR RUI

bloggerruibranco

-Ruuuuuuuuuuuuuuuuui?! Por onde andas, meu?!

-O quê?!Não posso crer!!!Mas tu estás aqui mesmo à minha frente, olha-me só, de bandeirinha em punho, assegurando  um bom enquadramento para a Laurinda! Bem me queria parecer que, mais cedo ou mais tarde, tinhas que descer ao quotidiano da política, lá, onde quase tudo se decide. É um treino, já percebi, qual Europa qual o quê. Isto pega-se, vais ver. Penamacor espera por ti, o Jorge que se cuide. Já estou a ver-te entrar em S.Bento, agora sim, com a bandeira do Melhor é Possível. Adeus, Adufe, adeus estatísticas, adeus…. aldrabas. Rui, afinal, quem é que toma conta delas ? Aqui as deixo, espero que gostes, foram colhidas num destes dias, a caminho do Chiado, contigo  bem loooooonge de Lisboa. Ah! Repara, são quase todas verdes! Como o verde do teu Sporting, ou do teu MEP, como queiras. Para melhor, conta sempre comigo. Abraços! Ah! Na Sexta à noite, quando o frenesi tiver cessado, passa pela ânimo.Preguei-te, e ao Frederico, uma pequena partida! Tinha de ser. Um beijinho para a Mónica, para a Maria e, também, claro, para a camarada Laurinda.

aldraba

aldraba2

aldraba4

antónio colaço

PS – Rui, a sério, não quero meter nenhum pauzinho na engrenagem mas este pequeno exercício de distanciamento estava cá a querer saltar! Se achares que perturba a vossa reconhecida melhor organização, como diz Flor, “Corta”!!!!

Ir para fora cá dentro.

Há demasiados meses que não regressava à Benquerença. Serviu a Páscoa de pretexto e serviu muito bem. Ir para fora cá dentro não é tão fácil quanto arranjar uma ligação à net e… desligá-la.

Lá em casa quem manda é quem veste calças

Uma das mais ricas e estimulantes prosas que li no Público em muitos anos: “Mãe há só duas“. Altamente recomendável.

O uso generalizado de calças pela mulher ocorreu muito tempo depois de Sigmund Freud nos ter deixado 🙂

CALÇADA DO COMBRO

nova-imagem-1171

Ruuuuuuuui, nem tu imaginas o tempo que levei para descobrir as chaves desta tão saudosa quanto nobre casa! Consegui! Não podia contactar-te para que o efeito surpresa se mantivesse! Tudo porque, como benfiquista do tempo dos cromos do Cavém, do Germano, do Simões ou do Eusebio, claro, não quero que te falta nada e, muito menos… o ânimo espelhado numa leonina  aldraba. Mesmo que tenha tropeçado nela, há poucos minutos, na descida da Calçada do Combro! Ia para dizer que nada tem a ver com … os recentes escombros. Já passou!

Um destes dias venho aqui deixar, pessoalmente, o Convite para a exposição com que vamos assinalar os 30 anos da ânimo, na Galeria da Associação 25 de Abril, ali para a Rua da Misericórdia, Nº 25, ao Chiado, no dia 16 de  Abril, pelas 19 horas!

Como o tempo passa, tu, que, com Mónica, ainda sem Maria, passaste por Abrantes na exposição dos 25 anos! Ah! Os mesmo licores, os mesmos bolos, a mesma vontade de continuarmos a comunicar! Os melhores abraços possíveis, claro!

antónio colaço

OXALÁ

16jan.jpg

Meu caro António Colaço, ainda não estou em mim no que acabo de ver com estes dois que a terra de Benquerença há-de comer: sim, sou Eu mesmo e nenhum outro por mim, quem subiu, hoje, aos Passos Perdidos de São Bento.

 O quê, enganei-me, é para as legislativas que devia encaminhar os meus Passos, de mãos dadas com a Laurinda, e jamais para a longínqua Bruxelas ?! A sério que é isso que o meu caro amigo pretende insinuar questionando todas as decisões do nosso jovem MEP, tentando, quiçá, alterar tudo quanto foi decidido? Quem é que o meu amigo se julga? Insiste em dizer que, ” face ao receio de se perder um dos melhores bloggers portugueses para se ganhar um eurodeputado cujo valor nos permitimos, por ora, não avaliar, que se salve a honra do Convento”, enviando-me, de sopetão, para …São Bento?!

… 

Caríssimo Rui, agora a sério, e tranquilizando, desde já, o leu líder Rui, deixa-me dizer que tive muito gosto neste tão breve quando ensaiado tirocínio para a Casa Mãe da Democracia. Não tenho dúvidas que esta Casa precisa de sangue moço e arejadas ideias ( quer dizer, deixas à porta essa de quereres trocar o golito do Liedson, de resto tudo te será permitido no que ao teu sportunguismo diz respeito !!!) e que se vai fazendo tempo para um tempo novo. E mais não digo, como bem entenderás, eu, que de alistamentos, me quedei pelo da  revolucionária tropa de Abril74.

Obrigado pela visita. Espero ter retribuído entrando nestes teus Passos Perdidos, onde, afinal, me reencontrei com os passos da também reencontrada ânimo!(Vai link, “mainada”!)

antónio colaço

JANEIRAS MAÇANICAS

10janc.jpg

Nesta enregelada noite só mesmo o calor das vozes do Grupo Os Maçaenses para nos aquecer os dias com o seu tradicional canto das Janeiras.Distante, muito distante, mas ainda, e sempre, bem nítido, o nosso cardiguense “juntaram-se os três  reis maaaaaagos…”. No dia seguinte, as cacholas, as morcelas, os chouriços e o calor da fogueira onde,ao seu redor, em conjunto, os partilhávamos.antónio colaço

Como vês, caríssimo Rui, para a ânimo as tradições são para cumprir e, tal como os cantadores das Janeiras, de rua em rua, nós de blog em blog! (Era bonito, não era?!)

Academia Sporting/ Free State

Por onde andará o José Flávio? Anda quase por novas terras do Leão?

NATAL,TODOS OS DIAS!

dez248.jpg

Afinal, Rui, consegui descobrir as chaves. Pior sorte tiveram os nossos Amigos, de há dois mil e tal anos, pois, para eles, nem sequer havia lugar na Grande Cidade. É por isso que continua a ser gratificante saber que, aqui, nesta tua casa, continua a haver lugar para a hospitalidade.

E hospitalidade com hospitalidade se “paga”! Aqui ficam para ti, Mónica e Margarida as filhozes, os belhozes e os sonhos que incansáveis e sábias mãos prepararam. Os votos de um Feliz Natal que, espero, estendas aos teus/nossos leitores!

Aqui, entre nós, que ninguém nos ouve, diz lá se “melhor era possível”, hein?!

Boas Festas, lá para a Benquerença, também!

antónio colaço

ÁGUEDA ADUFA EM…MAÇÃO

adufe4.JPG

Nem mais, Rui, um exclusivo para ti. Ou, se quiseres, para reparar os estragos que a gata Micas fez por aqui. Sim, nada disseste, não foste lá a casa… Quem deu por tudo isto foi este nosso atento amigo.

Se fores, neste preciso momento, à ânimo, verás que ainda nada lá está do muito que aconteceu lá para as minhas berças. Sim, no concerto de Natal, na enregeladíssima tarde de Sábado, na Matriz de Mação, o Coro de Águeda, superiormente dirigido pelo maestro Paulo Neto, um credenciadíssimo filho de Mação, sacou de um dos adufes das adufeiras de Mação e, zás, numa fabulosa adaptação acompanhou o coro que ele próprio dirige.

adufe3.JPG

Disse para comigo, “esta é para o Rui!”Só que demorou tanto a … descongelar a rede que olha.Mais vale tarde do que nunca.

Ah o Madoff (?) meteu-vos em trabalhos…

antónio colaço