Adufe 5.0

As armas do meu adufe não têm signo nem fronteira
Random Image

As armas do meu Adufe,
não têm signo nem fronteira.

Bem-vindo ao Adufe 5.0


Archive for the ‘Fotografia e Pintura’


O artista sem nome que insiste em nos animar

A vida de António Colaço não se resume ao cargo de assessor de imprensa do PS no Parlamento (tarefa que vem desempenhando há décadas). Sendo certo que este miliciano de Abril que serve o actual partido de governo no nobre casa é um exemplo que tempera um pouco o gamanço reinante abaixo referido, retenho aqui hoje que este vizinho da blogoesfera que já fez desta a sua casa provisória, termina, por estes dias, na Associação 25 de Abril com uma belíssima exposição, os 30 anos do projecto ânimo. Um projecto que se confunde com o seu mentor e que adivinho virá a ganhar impulso tremendo com a novidade pendente de que o amigo António se prepara para dar por findas as suas funções na nobre casa. Artista plástico sem nome na praça (um epíteto que corre o risco de se tornar frase de guerra) encontrará sempre uma praça que o mereça.
Ontem, tive o prazer de passar pela Associação que recebe este artista Amador para o parabenizar, provar o seu licor de poejo e, para minha surpresa, receber mais um símbolo da sua simpatia para connosco: uma pequena tela de ânimo dourado que estimarei.
Vamos nos vendo por aí e por aqui. Forte abraço.

Um nome a reter, um artista promissor: António Colaço

A não perder esta peça do Expresso, com uma belíssima animação.

São Bento por dentro – VI

Porque estamos de partida para férias já não dá para o aturado trabalho de legendar cada obra em particular (autor e título, no mínimo). Sabendo que todas as imagens ( e todas as imaginações que a partir delas são possíveis ) que vai receber, estão cá dentro, suba a S.Bento, com tempo e …faça da tarefa de as descobrir um divertimento.

Rimas e paternalismos à parte, está na hora de arrumar a tralha necessária para férias. Há por aqui de tudo. Sugestões para ler, escrever, musicar ou ouvir música, aprender a beber um bom vinho, a pôr leituras em dia, e os retratos de família, também, eis como da China a Santarém, de Malhoa a Delacroix , de Emille Galle a Bonington ou de João Vieira a Graça Morais, e muitos mais só nos resta desejar, bons regressos, lá para Setembro, a este S. Bento das Portas Bem Abertas.

Sem nada para esconder mas, agora, com um Senado …para debater.

colaco.jpg
Clique sobre as imagens para as ampliar.
sen1.jpg
Um cofre sem segredos. Só para lembrar que é por aqui que as férias com€çam. No cofre lá da casa, claro.
sen2.jpg

Para a China ou Moçambique?
sen3.jpg
sen4.jpg

Para Fora (Recriação dos Painéis de S.Vicente de Fora, João Vieira) ou cá dentro?

sen5.jpg

E a mim, quando é que alguém me leva a passear…
sen6.jpg
Um mar tempestuoso
sen7.jpg
ou o bucolismo de uma aldeia afectuosa?
sen8.jpg
Ou então, faça-se ao mar mas…não faça ondas.
sen9.jpg
Pode optar pelo Ribatejo dos campinos sem as tempestuosas cheias?
sen10.jpg
Um cão por perto dá sempre jeito. Malhoa que o diga.
sen11.jpg
Um breve intervalo para musicar.
sen12.jpg
Ou então
sen13.jpg
…sair para as ruas para com as filarmónicas se misturar.
sen14.jpg
Vai um licorzinho
sen15.jpg
ou um pouco de vinho?
sen16.jpg
E já que assim é faça festa com as festas que o vinho faz!
sen17.jpg
sen18.jpgsen19.jpgsen20.jpgsen21.jpg
Olhe para trás.Viu? Não se faz!
sen22.jpg
Tire todos os retratos de família
sen24.jpg
Leia livros As estantes gostam desses instantes.
sen25.jpg
Aqui tem a tinta. Tente pôr a escrita em dia.
sen26.jpg
Visite Jardins. Faça Jardins. Bonitos como este de S.Bento.
sen27.jpg
sen28.jpg

Jogue fora os jogos de azar.
sen29.jpg
E em Setembro, hora marcada para regressar.
sen30.jpg
É bonita a sala que o espera.
sen31.jpg
A democracia tem fome. Não pode esperar.

DA ARTE PÚBLICA E SUAS "OPORTUNIDADES"

Sou pela ARTE PÚBLICA. Ninguém duvide. Sim, Isabel Pires de Lima, prezadíssima camarada, é como digo. Não na linha de Pedro Cabrita Reis ( veja-se que o SOL, tarde e a más horas, saltou para a praça pública na linha do que aqui dissemos – leiam o pdf anexo!) e da sua recauchutada instalação junto aos Jerónimos, mas de uma outra mais QUOTIDIANA.

Experimente seguir o exemplo do escriba que ontem, em plena época de “Saldos”, não perdeu a oportunidade das “OPORTUNIDADES”, no “El Corte Inglês”, passe a publicidade, e zás, nas costas do atento segurança, tratou de,

roupa1.jpg

primeiro, revolver, ainda mais, a já revolvida bancada de desordenados vestidos, camisas, blusas, t-shirts, etc – o gozo que inventaram para nós, na voracidade do consumismo que nos interpela, podermos, a cada instante, mexer, remexer, mirar, revirar e depois, adquirir – e dar-lhe, em seguida, alguma ordem!

roupa2.jpg

Aqui está, a mesma bancada, onde, agora, fruto da aturada intervenção artística, não obstante a ameaça do zeloso segurança, cada peça deixou de significar o que significava e passou a valer pela magnífica paleta de cores quentes em que se tornou.

De seguida, para que não restassem dúvidas, zás, duas ou três clandestinas flashadas.

Já sabemos, na era dos cada vez mais sofisticados digitais, que o que não aparece não existe.

De como no Corte Inglês, por alguns instantes, aconteceu ARTE PÚBLICA.

Os quadrados de Mondrian, sei lá.

roupa3.jpg

colaco.jpg
Pedro Cabrita Reis nos Jerónimos

São Bento por dentro – IV

A CAIXA* DE MUDANÇAS….DA MUDANÇA.

São Bento - Novas instalações do Parlamentoimage002.jpgimage003.jpgimage004.jpgimage005.jpgimage007.jpgimage009.jpgimage010.jpgimage011.jpgimage013.jpgimage016.jpgimage018.jpgimage019.jpgimage020.jpgimage022.jpgimage023.jpg

*Confesso: não gosto da “caixa”!

Desejo, sim, que os eleitos que a habitam contribuam para a Mudança.

colaco.jpg

S. Bento por dentro – III

S.BENTO NAS NUVENS

COM OS PÉS BEM ASSENTES NA TERRA

O outrora vetusto Convento não desiste de olhar o céu. Quem sabe, talvez de lá venha a mensagem ou o apelo para leis que apontem cada vez mais para um verdadeiro céu, sem iniquidades, já aqui na terra.

Clique sobre as imagens para ampliar.

São Bentosbento2.jpgsbento3.jpgsbento4.jpgsbento5.jpgsbento6.jpgsbento7.jpgsbento8.jpgsbento9.jpgsbento10.jpgsbento11.jpgsbento12.jpgsbento13.jpgsbento14.jpgsbento15.jpgsbento16.jpgsbento17.jpgsbento18.jpgsbento19.jpg

António Colaço

São Bento por dentro – II

S.BENTO É UMA ILUMINAÇÃO

“Luzes! Acção!” S. Bento tem tudo para nos iluminar os dias assim queiram as vontades daqueles que, por nossa inteira e livre vontade, elegemos para nela habitarem.

Clique sobre as imagens para as ampliar.

Palácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - IluminaçãoPalácio de São Bento - Iluminação

António Colaço (Ânimo)

São Bento por dentro – I

Inicia-se com este post uma série dedicada ao palácio de São Bento (que, para quem não sabe, é o edifício que alberga a Assembleia da República, o parlamento português). Publicar-se-ão algumas das inúmeras fotografias que o António Colaço, quase de saída das suas lides de assessoria no Grupo Parlamentar do PS, tem recolhido. As palavras e as imagens desta séries de posts são de sua autoria. Clique sobre as imagens para as ampliar.

DO PODER DOS DEGRAUS AOS DEGRAUS DO PODER.

Dos nossos passos perdidos às reencontradas escadas deles.

Como a luz que sobe e desce no horizonte, assim as escadas da grande casa da Democracia. É por elas que sobem ao Plenário as nossas mais veementes aspirações e anseios por dias cada vez mais iluminados. É por elas que regressamos, descendo, às nossas casas, demasiado cansados, angustiados, por vezes, acreditando, porém, em amanhãs mais esperançados.

Subamos a S. Bento, lá, onde a luz da justiça deve brilhar em cada momento.

O leão de pedraa escadaA escada interiorA nobre escadaA escada da vertigemA escada de ferroA escada do hemicicloA escada suavea escada do poder

Os últimos degraus. Os que dão acesso à bancada do…governo.

A Segunda Guerra Mundial não foi a preto e branco

Com as imagens e o texto do artigo "Preconceitos Coloristas", o Mário Filipe Pires transmite-nos uma perplexidade pela qual, suponho, muitos de nós terão passado, mais ou menos conscientemente.

Lembro-me que a primeira vez que vi imagens reais sobre a Segunda Guerra Mundial tive um enorme baque: definitivamente eu tinha um arreigado preconceito colorista ao ponto de mistificar na minha memória os próprios acontecimentos históricos julgando-os absolutamente longínquos.

bg0056.jpg

 

Foi também por essa altura que me apercebi que o volfrâmio que o meu avô transportava para Espanha em 43-44 era bem mais do que um adereço de contrabando num conto de Miguel Torga…

" (…) A falta de familiaridade com a cor real desta época (apesar dos efeitos do tempo sobre as emulsões) provocou-me uma sensação de estranheza e fiz imediatamente a associação mental com o que de mais próximo me lembrava, o cinema americano dos anos 50 e 60, o que mostra que as noções muito enraizadas podem levar-nos a conclusões erradas."

in Retorta

A exposição "Bound of Glory – America in Colour 1939 – 1944" que serviu de pretexto ao artigo do Mário pode ser vista on-line aqui

Noc-noc?

Alberto_Pancorbo_b2.jpg

Uma “aldraba” enviada pela Tati, de Alberto Pancorbo.