Category Archives: Brasil

454 anos da Cidade de São 148Km Paulo

Da última vez que vi uma notícia sobre o trânsito em São Paulo – há largos meses – o número recorde aproximava-se muito dos 100. Hoje actualizo essa estatística via Folha de São Paulo:

“(…) O motorista que trafega pelas ruas e avenidas de São Paulo na tarde desta quinta-feira, véspera de aniversário dos 454 anos da capital, enfrenta 148 km de congestinamento, o equivalente a 18,1% dos 820 km monitorados às 17h49. Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), não foram registrados acidentes no horário da medição, e o alto índice é reflexo do excesso de veículos que já deixam a cidade. A companhia estima que cerca de 1,3 milhão de veículos devem deixar a cidade. A frota de São Paulo é de cerca de 6 milhões de veículos. (…)”

O Português é de quem o rega e lhe dá substrato

Alguma vez conseguiríamos encontrar o verbo “Cogitar” num título de um jornal de referência português? E se o procurássemos nas páginas de economia e finanças, ainda seria mais improvável, certo?
No Brasil não têm medo de usar o português, o Folha de São Paulo online, por exemplo, tem-los no sítio: “Fed cogita fazer novos cortes nos juros dos EUA“. Tau! Embrulha!
Depois venham-me cá com mais rodriguinhos e engulhos em torno do acordo ortográfico. Haja vergonha!

Pandeiro primo do Adufe

«Adufe: s.m. (sXV) Tipo de pandeiro quadrado de origem árabe, feito de madeira leve com membranas retesadas de ambos os lados, usado especialmente em festas folclóricas portuguesas e brasileiras» in “Dicionário HOUAISS da Língua Portuguesa, Círculo de Leitores, 2001, Portugalâ€?

Jorginho do Pandeiro… Micro documentário. Seis minutos. Qual é o som do bonde?


E que tal uma demonstração instrumental com todos para fechar a noite?
Choro das três (cá tem fado lá tem grupo de choro). Ora chorem lá se forem capazes…

No YouTube o uploader acrescentou:

“Este balançado choro de Ernesto Nazareth, é um dos clássicos da música popular brasileira.
O clip foi gravado em Santos, no Dia Nacional do Choro (23 de abril — aniversário do mestre Pixinguinha). O figurino do grupo retrata as roupas usadas nos anos 30 — 40, a Era de Ouro do Rádio e da Música Brasileira!”