Categories
Política Portugal

“Os mais intransigentes são os pequenos países”

“França acusa “países mais pequenos” de serem fatores de bloqueio com a Grécia @TSFRadio 

Finalmente o Ministro das Finanças Francês desmascara a cara de pau da nossa ministra das finanças (e de outros pequenos países) que em público vão dizendo que nada tem a ver com as negociações, que é com as instituições, e que, afinal, no Eurogrupo tem destruído qualquer hipótese de apoio. “Não. A Alemanha não é um factor de bloqueio. Posso garantir que o mais duro não tem sido a Alemanha; têm sido os países mais pequenos que, ao longo destes anos, têm feito esforços consideráveis”. Note-se que ninguém teve de implementar um programa tão extenso e doloroso como a Grécia. Ninguém. E ninguém teve consequências tão negativas.

Das incongruências do Syriza à estupidez portuguesa e de outros pequenos países que impedem o acordo com que outros condescendem se põe em perigo a União Europeia. Registe-se para que alguém não se lembre de mistificar ou de vir com ar pesaroso, hipocritamente capitalizar para ganhar mais um voto em setembro/outubro.

One reply on ““Os mais intransigentes são os pequenos países””

Não sei se lhe interessa, mas por acaso os países que ministro francês nomeou foram a Eslováquia e a Eslovénia, não fez qualquer menção de Portugal e da Irlanda como se poderia imaginar ao ler a imprensa portuguesa:
http://www.ouest-france.fr/grece-sapin-veut-trouver-un-accord-avant-le-referendum-si-possible-3527361
Percebo perfeitamente o seu post, já percebo menos que a imprensa portuguesa (a Lusa?) faça os cortes e as “sugestões” que faz. Enfim, o descrédito que abrange a classe política está a atingir a classe jornalística em grande velocidade, portanto deve ser o cnato do cisne ou qualquer coisa semelhante.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.