Adufe 5.0

As armas do meu adufe não têm signo nem fronteira
Random Image

As armas do meu Adufe,
não têm signo nem fronteira.

Bem-vindo ao Adufe 5.0


Archive for February, 2010


Noite perfeita

De vez em quando há noites assim. Um tipo vai à bola confiante apenas que cada jogo é um jogo levando um pouco de sal, emprestado por outra noite recente que pelo brilho vinha destoando da tragédia instalada.
Mais uma vez tive o prazer de ver o Sporting fazer um grande jogo contra o Porto, devolvendo sem apelo uma humilhação recente. Lá cheguei aos dois metros e meio por três vezes pulando na bancada, enchi o olho com uma noite perfeita de bom futebol.
Yannick, Ismailov, Veloso. Três sem resposta. Vai buscar.

P.S.: Ia jurar que ouvi uns quantos beatos rezando Di Marias ao seu Bom Jesus. Desconfio que o Leão gosta mais do de Braga. Veremos que resposta conseguiremos dar daqui a umas semanas na “Catedral” do milhano. Faço figas por um Sporting à Capella, erguendo-se do meio da fanfarra e espantando a passarada.

História do canário e demais fauna

Sim Canário mesmo, passarinho que canta de forma magnífica quando tem pela frente canarinha no ponto.
Como pode animalito tão minúsculo ser capaz de tanto volteio? Bem sei que não será ave dos tops do mundo animal, logo ao tão vizinho rouxinol pedirá meças, mas para quem se confinava ao suburbio, ouvir pela manhã aquele namoro sonoro vindo da gaiola próxima era um consolo. E de estimação foram ficando, ele malhado de castanho e preto com uma única pena branca na cauda, ela de tons amarelo-limão à moda das bolinhas fofas que vão habitando este mundo.
Tiveram prole em tão pequeno lar e foi uma alegria ver o ninho, o ovo e depois os pintos. Nasceu outro casal, genuína miniatura que viria a ter a sorte de se mudar para um semi-paraíso da passarada em casa de ornitólogo amador, uma sorte que os pais ainda partilhariam já perto do final da sua viagem.
Quem me dera ir mudando sempre para uma gaiola maior até não conseguir chegar ao fim do mundo.
Entretanto, enquanto andava por estes pensamentos, em Alvalade rugiu finalmente um Leão desaparecido.

Weapons of Mass Creation

123 minutos de polémica estruturada contra o sistema monetário numa versão orientada para consumo interno nos EUA, mas ainda assim interessante e generalizável. Zeitgeist Movement uma alternativa política e filosófica altamente disruptiva do status quo.

Summertime – Peter Gabriel (para aquecer uma noite de chuva)

Perigosa socialista

Ana Gomes, eurodeputada socialista:

«As escutas publicadas, extraídas do processo judicial “Face Oculta”, podem constituir jornalismo de buraco de fechadura e grosseira violação do segredo de justiça, mas o conteúdo indesmentido delas inquieta.
Nao é possivel – e, como socialista, não me parece útil – varrer para debaixo do tapete as questões que tais escutas suscitam: é preciso esclarecer se era, ou não, por instruções governamentais que a PT estava a negociar a compra da TVI à PRISA.
Acresce que o que foi publicado – e até hoje não foi desmentido – reforça dúvidas sobre a actuação das mais altas instâncias do Ministério Público.
É o Estado de direito democrático que pode estar em causa.»

Ninguém que está na política ativa escreve algo como o que Ana Gomes escreveu de ânimo leve. Outros menorizarão recorrendo ao discurso degradante do costume. Prefiro mil vezes o risco do trabuco de Ana Gomes ao rigor de conveniência de que quem é convenientemente subserviente e que tem adiadas sucessivas consultas de ortopedia.

Não me visto de branco, mas também não passo mais cheques do dito

Estive quase para fazer minhas as palavras do Bruno Sena Martins (ver no final), mas arrisco-me ao essencial que está bem expresso nas linhas que se seguem, uma ponte possível entre pessoas improváveis por uma causa que tem muito de comum, a menos de uns detalhes, como sempre. Fica ainda o elo para a iniciativa que chegou ao conhecimento pelo Vasco Campilho e que subscrevo.

“Presidente da Assembleia da República, Dr. Jaime Gama

O primeiro-ministro de Portugal tem sérias dificuldades em lidar com a diferença de opinião.

Esta dificuldade tem sido evidenciada ao longo dos últimos 5 anos, em sucessivos episódios, todos eles documentados. Desde o condicionamento das entrevistas que lhe são feitas, passando pelas interferências nas equipas editoriais de alguns órgãos de comunicação social, é para nós evidente que a actuação do primeiro-ministro tem colocado em causa o livre exercício das várias dimensões do direito fundamental à liberdade de expressão.
Read More

Documentário de 1965 sobre Leonard Cohen

Via Rua da Judiaria – 1965: Leonard Cohen um Stand Up comedian entre outras coisas.

"e não há livrinho que me emocione como"

Imperdível a entrevista que Francisco José Viegas concedeu a um tipo muito estranho de apelido Coutinho.