Categories
Desporto

Por motivos de força maior sou obrigado a interromper as férias

Os melhores 45 minutos da minha história de idas a Alvalade aconteceram hoje, há poucos minutos.
Ninguém foi visto a sair do Estádio a 10 ou mesmo a cinco minutos do final. Poucos deixaram de aplaudir a equipa terminado o desafio e o metropolitano permaneceu estranhamente vazio aguardando pacientemente quem insistia em pular no estádio e saudar a espaços a bancada norte, pintada de vermelho.

Sporting na final da taça de Portugal, 2007/2008

Depois de aguentar com um escocez ébrio a martelar-nos o juízo no último jogo da UEFA, hoje calharam-me na rifa vários simpáticos benfiquistas que nos devolveram com juros o empenho, dedicação, devoção e glória que uma equipa neurótica alcançou após dar dois de avanço.
É obra para a história.
A Mónica que quis hoje estar no estádio, pede agora ao seu Porto para dar mais uma ajuda ao Benfica rumo aos tempos modernos. Amen. A bem do futebol.
Só eu sei porque não fico em casa 😉

5 replies on “Por motivos de força maior sou obrigado a interromper as férias”

Que grande jogo de futebol. Eu já não acreditava que iamos conseguir … depois da bola na barra e da defesa do Quim com 1-2 pensei que não ia dar … e depois do 3-3 … Enfim porque razão complicaram o que poderia ter sido muito mais simples é que eu gostaria de saber. É que esta história de dar golos de avanço nem sempre acaba bem …

claro que as blogoférias são para interromper num dia assim. E que inveja a minha – nem aí, nem na TV: a direcção do Sporting continua a virar as costas aos adeptos emigrados. A mirrar o clube

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.