Ontem o Sporting tirou uma pena do chapéu do Bolton

Post dedicado a todos os que aqui vêm em busca de comentários ao actual momento do PS e do PSD.

Em Maio de 2007, eis o que se dizia no Bolton (e noutros clubes médios ingleses) sobre o dilema de participar na Taça Uefa e na Liga inglesa quando o plantel não estica:

“‘Bolton will say the UEFA Cup is seriously not a gravy train. It may be a feather in your cap but that is about it.

‘I’d just play the reserves. I’ve picked my strongest team for the Premiership and rested players in the cups – it will be no different next season.’ “

Artigo completo aqui.

CSI Alvalade - Eva LarueBasicamente, neste artigo conclui-se sem grandes dramas aparentes que há uma correlação negativa entre os resultados na taça Uefa e na liga inglesa quando a equipa não é particularmente abastada. Conclui-se que em regra um mau resultado na liga inglesa significa não chegar ao dinheiro da liga dos campeões, nem sequer, em alguns casos, a novo apuramento para a taça Uefa. Ou seja, há que optar.
Em condições normais lusitanas, as medíocres equipas dos três grandes vão-se safando porque a concorrência fica sempre à distância. Este ano, particularmente graças a um espantoso e surpreendente Vitória de Setúbal (o Guimarães abandonou já as taças há algum tempo pelo que tem essa “vantagem”), o Sporting está a começar a provar deste dilema britânico que o Bolton ontem interpretou deixando peças chave da equipa em Inglaterra.
Em suma, e atendendo a que o Sporting está ainda em mais competições que qualquer adversário directo, vai ser particularmente difícil garantir o apuramento via campeonato às competições europeias sendo quase impossível chegar à liga dos campeões.
O jogo da próxima segunda-feira em Alvalade poderá aliás traçar-se com mais nitidez esse destino complicado.
eh eh ehQuer isto dizer que o Sporting está a atravessar uma crise? Que está a ter uma das suas piores épocas de sempre como parece transparecer de alguma imprensa? É absolutamente injusto retirar essas conclusões quando o próprio calendário desta época é incomparável.
Infelizmente (quem me dera!), não é normal na mesma época a Sporting chegar aos quartos de final da taça Uefa, ganhar a Super Taça, ser semi-finalista da Taça de Portugal e ir à final de outra competição disputada entre as 32 equipas profissionais dos campeonatos portugueses.
À luz das limitações do plantel e do orçamento e à luz do que equipas similares fazem em campeonatos com igual carga de trabalho e/ou mais competitivos, o Sporting está apenas à frente do tempo a nível nacional, ainda com a esperança de que a juventude da equipa e as singularidades do futebol português possam transformar em muito boa uma época que é já sem margem para dúvidas muito razoável em termos de resultados europeus e nacionais (à parte do campeonato).

Entretanto e apesar de historicamente chegar aos quartos de final ser bom, é preciso ter presente que na Europa dos qualificados o Sporting é claramente a cereja que todos queriam como adversário.

“(…) Rangers reward
Rangers FC survived a stern examination from another Bundesliga side, Werder Bremen, to reach the last eight and their reward is a quarter-final against Sporting Clube de Portugal, losing finalists against PFC CSKA Moskva in 2004/05. (…)”

in UEFA.

Saiu o Glasgow Rangers, a aguerrida equipa escocesa eterna adversária do nosso céltico verde e branco. Eu diria que (se não fosse Sportinguista) teríamos 40% de hipótese de passar mas como sou direi que serão de cerca de 5%, perdão, 95%. Em todo o caso, dificilmente poderíamos ter melhor adversário nesta altura da competição.

5 thoughts on “Ontem o Sporting tirou uma pena do chapéu do Bolton

  1. jpt

    1. todo o discurso seria diferente se o Ricardo (que não é excepcional mas não enterrava tanto a equipa) estivesse lá ou se o Paulo Bento não tivesse decidido colocar o magnífico infante a fazer trabalho de homem (o jugoslavo pode não ser bom, não sei, quase nunca o vi jogar, mas então não o tivessem contratado). Conversa de café diante de um post pensado? Nada, a falta de baliza custou uma mão cheia de pontos, e decerto que está a baralhar uma defesa que o ano passado era boa e este ano uma desgraça – o “se” pouco vale, mas sem essa maluquice casmurra estaríamos com bem mais pontos. A discutir o segundo lugar, com toda a certeza. Ou seja não é a escassez de dinheiro ou de plantel, são opções fundamentalistas, o Sporting padece de um “academismo”. A ideologia “academista” é boa, o seu radicalismo é mau como o é sempre. E cada vez mais me convenço que um dos radicalismos academistas é o paulobentismo.

    2. A final da Uefa está no papo, o bayern que se cuide. O ano passado safou-se com sorte, este ano sofrerá a vingança

    Reply
  2. Fernando Vasconcelos

    A diferença entre o ano passado e este ano não está na defesa mas sim no meio campo que não consegue defender como defendia. Não se esqueçam também que passamos toda a época sem 2 avançados que em teoria teriam permitido uma rodagem maior e logo melhor condição fisica. Vamos conseguir no minimo o terceiro lugar no campeonato, vamos ganhar a taça da liga, chegar à final da Taça de Portugal e quanto à UEFA ainda bem que o Glasgow nos considera “fáceis” …. o sentimento é mútuo 🙂 Saudações leoninas …

    Reply
  3. Luis Filipe

    Permito-me rectificar. Com o Rangers serão 75% de probabilidades de passar.
    Eles estão em ‘queda’, basta observar as sua últimas ‘perfomances’.
    Nós, salvo qualquer ‘bentismo’ de última hora, já teremos invertido a queda para o abismo.
    E há ainda a eliminatória de 1971 que nos ficou encravada, para quem se lembra, como é o meu caso …

    Reply
  4. Pingback: Adufe sans frontiers | Porque é que o Paulo Bento não pôs o Paulo Bento a jogar?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.