Por cá foi uma cegonha por lá uma âncora

Assim se vai a Internet. Mas apenas uma âncora num cabo sub-aquático? Será assim tão frágil?

“(…) De acordo com a CNN online, O Dubai foi intensamente atingido pela falha da World Wide Web, sendo a explicação oficial para o ocorrido, um corte num cabo subaquático no Mediterrâneo, segundo indicou uma grande operadora de comunicações na região, a Du.

Um oficial do Ministério de Comunicações do Egipto, não identificado, declarou que se acredita que foi a âncora de um barco que poderá ter causado a ruptura, Segundo avançou a AP. O mesmo responsável afirmou que poderá demorar uma semana até ser reparado o problema.

A largura de banda da Índia está reduzida para metade, segundo noticiou a Associated Press, o que deixa a sua indústria lucrativa de ‘outsoucing’ a tentar redireccionar o trânsito, para satélites e outros servidores na Ásia. (…)”

1 thought on “Por cá foi uma cegonha por lá uma âncora

  1. Daniel Marques

    Para esses casos, deverá haver sempre espaço de reserva via satélite para colmatar a falha na comunicação via submarina. Pelo menos, este é o processo normal da “coisa”, se bem que um satélite tem sempre menor capacidade que um cabo transcontinental de fibra óptica, mas é o suficiente para os serviços mínimos com largura de banda mais reduzida.

    No caso português esse problema não se põe. Bastará para isso ver esta imagem.

    A título de curiosidade, Angola e Moçambique têm as suas comunicações externas exclusivamente via satélite.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.