Alguém quer formar um novo Partido Socialista? Help!

Em Maio escrevi aqui ” Saúde: reformar às pinguinhas“. Nada mudou para melhor desde então, antes pelo contrário, algumas justificações esforçadas deixaram de convencer o mais crente dos crentes.
Assim não!

Ainda em Maio de 2007 escrevi este “Reformar o financiamento do Serviço Nacional de Saúde“.
Poupo-me no latim. Mantenho exactamente o que escrevi então.

Não é que o Adufe esteja de costas voltadas para a política mas cada vez mais me convenço de que o filme está visto. Estou condenado a juntar-me ao grupo dos enganados pelo socialismo moderno de José Socrates. Isto nem é governação, nem modernice, apenas puro frenisim mal disfarçado com consequências danosas para o povo e para a democracia. Malfadada maioria absoluta! Malfadada oposição!

Para mim este cardápio partidário não serve, exijo melhor. Abster-me não melhorará a minha saúde política nem as perspectivas para o país, mas a alternativa não pode continuar a ser o pior dos males. Ainda será demasiado mau .Alguém quer formar um novo Partido Socialista? Um onde se pense antes de disparatar e onde se tenha coragem de acreditar?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  1. Eu até não me importava de formar, em boa companhia, um novo partido em que se pensasse antes de se disparatar e onde se tivesse coragem de acreditar em ideais…
    Por isso pergunto: tem mesmo de ser um Partido Socialista? Não há por aí ideologias melhores e/ou mais sustentáveis? 😉

  2. Eu sou órfão partidário, simpatizante crítico da social democracia, com costela liberal (particularmente em relação à religião, moral e bons costumes que cada um decide para guiar a SUA vidinha) e estou longe de ser fundamentalista. Por isso acho que sim, que há-de haver por aí um grupo de princípios não necessariamente socialistas e bem mais sustentáveis prontos para a sedução e para a acção, Luís.
    Tens algumas sugestões?

  3. Olá Rui.
    Se tens uma costela liberal, preocupações sociais e estás longe de ser fundamentalista, a melhor sugestão que te posso dar de momento é o MLS.
    No próximo dia 17 de Janeiro, às 19h30, há um encontro promovido pelo MLS e aberto a quem nele queira participar na Zona de Refeições da Galeria Comercial do Palácio Sotto Mayor, em Lisboa (entre o Marquês do Pombal e o Saldanha).
    Para saberes mais sobre o movimento, podes ir ao site – http://www.liberal-social.org – ou dar um pulinho ao blog – http://blog.liberal-social.org/

    Também podes ver, entre os pequenos partidos que estão em risco de ser extintos pelo TC, se há algum com que te identifiques. Quem sabe se não serás fundamental para chegarem aos 5.000 militantes… 😉

  4. Acho que de facto serias muito bem vindo. Nós no MLS temos liberais de esquerda e de direita (não radicais), por isso acho que tu, provavelmente, integrarias-te bem no grupo dos liberais de “esquerda”.

  5. Ainda cá volto para um curiosidade. Olhando para as vossas referências no political compass eu estaria no “extremo” esquerdo entre as respostas que lá apresentam e só teria um amigo mais libertário:
    My political compass
    Economic Left/Right: -5.25
    Social Libertarian/Authoritarian: -7.13

  6. Pingback: Adufe 4.0 | O meu Political Compass quatro anos depois

  7. Acho que deves vir mesmo conversar connosco. Aparece no encontro ou envia-me um email para conversarmos. No political compass não estão todos os membros. Embora obviamente por esse resultado és mesmo um “liberal de esquerda”.