Categories
Blogologia Letras e Livros

Quando um livro tem páginas em branco (act.)

Desafiou-me a Tati para mais uma corrente recordando-me, sem o saber, que tenho outras respostas em atraso. Mas qual é a proposta desta vez? 

Suponho que seja, a 5ª frase da página 161 (ou será parágrafo?), do livro que tenho mais à mão. Pois que tanto dá que tenho um livro malandro entre as mãos: "O Vendendor de Passados" de José Eduardo Agualusa. A página 161 é separador de capítulos e reza apenas "Personagens Reais".

Tento então o 2º mais próximo. E o que diz no sítio onde está a cruz do tesouro? Isto: "– O bilhete para Luanda – explicava tranquilamente o agente a guardar a pistola no sovaco." in "Os cus de Judas" de António Lobo Antunes.

Zeloso cumpridor seguem os próximos desafiados: Mário (eu prometo que respondo ao já longíquo desafio 😉 ), Paulo (como já alguém disse, pode ser um manual técnico), Claudia (in English or not), Catarina (o meu livro estava sem nada no tal sítio e o teu?) já fui tarde, o Luís (pode ser de um livro onde já foi feliz) e… o deputado Jorge Seguro Sanches (pode ser do Orçamento de Estado, mas não necessariamente).

 

4 replies on “Quando um livro tem páginas em branco (act.)”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.