Categories
Política

Quando os “extremos” se tocam

Pode a Defesa ser uma “prioridade de segunda linha”? pergunta André Azevedo Alves n’O Insurgente. Recomenda-se a leitura integral e, apesar das alfinetadas ao Estado Social, também concordo que a Defesa é precisamente a área da organização social que tem de ser responsabilidade exclusiva e integral do Estado, logo uma inevitável prioridade de primeira linha. Como escreve o André:

" (…) No fundo, a sucessão de tristes episódios na área da Defesa a que vimos assistindo em Portugal ao longo dos últimos tempos constituem mais um exemplo de como um Estado social que tenta exercer o seu intervencionismo por quase todas as áreas acaba por negligenciar as suas funções vitais. "

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.