Adufe 5.0

As armas do meu adufe não têm signo nem fronteira
Random Image

As armas do meu Adufe,
não têm signo nem fronteira.

Bem-vindo ao Adufe 5.0


Archive for December, 2006


A não perder a leitura de…

A ler:

L’esprit de Noel

Artificial como as melhores acabadinhas de montar na Tailândia, decorada com o que há de melhor na Espanha, iluminada com o fulgor tecnológico Indiano, decorada com o amor e dedicação de quem tem fé, fotografada por quem vos deseja que o vosso Deus olhe por vós. Está a concurso mas não é preciso votarem. Eles decidem.

 

Canal TLEBS para os amigos

O novo vizinho 31 da Armada (a prova viva de que a reencarnação existe) anda a brincar às TV. Quis o destino que por lá passasse logo depois de ter visitado o vizinho FrenchKissin’ que anda muito pouco tolerante com a jocosidade. Não posso deixar de lhe dedicar o boneco animado que aqui reproduzo.

P.S.: Há uma petição a decorrer

Eis um concurso onde tentarei participar

"Está a decorrer neste Blog o primeiro concurso de árvores de Natal de Bloggers sob o lema I’ve got the Christmas spirit.(…)

Só podem concorrer os Bloggers que tenham Blog com mais de três meses e árvore de Natal artificial. A selecção (e a pré-selecção) será só feita pelo Tugir, evitando-lhes o incómodo de votar. Não se aceitam subornos, nem perus de plástico.
O concurso termina na próxima sexta-feira às 16 horas e 32 minutos, momento a partir do qual não se aceitam mais participações."

In Tugir em Português

Yes Minister!

Vitor Santos é o novo presidente da ERSE.

ERSE – Deixa cá ver se percebi…

"Para que o gajo não pudesse ir ao parlamento eu demito-o antes que ele possa pedir a demissão e depois já não sendo presidente da ERSE já não é ninguém". Pinhices! E pior, com o aval mais que certo do PM!

Bem vistas as coisas o povo agradece pois seguramente teremos mais tempo de atenção sobre este assunto – por uma vez a oposição (nem que seja o Bloco de Esquerda) tem razões para protestar  com sentido. E de caminho até  "corremos" o risco de aparecer alguém que pergunte: se existe uma entidade reguladora para o sistema eléctrico que a qualquer momento o governo em "vigor" pode desautorizar fazendo tábua rasa das competências e missão dessa entidade, porque é que andamos a pagar uns quantos milhões aos frustrados trabalhadores que por lá dão o seu melhor ao serviço do interesse público? Quem é que procede mal, a entidade reguladora ou o Estado via governo? Eu respondo, o governo que ainda não tem maturidade para lidar com brinquedos de um país moderno. E em particular Manuel Pinho que merece menos ser ministro do que a grande maioria dos seus concidadãos.

Democracia também é isto caro José Sócrates. Se não gosta, tem deputados que cheguem para mudar a estrutura de regulação que está montada. Seria bem mais corajoso e democrático do que recorrer a estes pobres truques que desprestigiam a governação e acabam por desperdiçar precioso dinheiro dos contribuintes e "capital político" para governar o país. Junta-se a estes exemplos a proverbial dança das cadeiras que com tanta rapidez este governo tem patrocinado em tudo quanto é pelouro com um mínimo de poder (reguladores, institutos públicos, media) e ficamos com armas de arremesso incómodas nas mãos da oposição. Ah pois, mas ela não existe. Então pronto, esqueçam isto. E o frio que está  hoje?

P.S.: Ai vida! Não consigo deixar de pensar que boa parte da culpa disto tudo é do Guterres… Uma musa inspiradora, ao contrário. Para o bem e para o mal da actual governação.

E o prémio vai para…

"A revista britânica Investments & Pensions Europe atribuiu o prémio de melhor fundo de pensões português em 2006 aos Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social (FEFSS), que se destina a cobrir um eventual défice do sistema público. Esta distinção foi o pretexto para conversar com o presidente do instituto responsável pela gestão deste fundo, Manuel Baganha, para quem "não há complexos" quanto ao trabalho conjunto entre o público e privado na gestão das pensões dos portugueses. (…)"

In Diário de Notícias

Ora tomem nota, para mais tarde recordar. 

A ler

"Assim se desinforma" (sobre os media e o ex-presidente da ERSE), por Vital Moreira no Causa Nossa e ainda "As cidades" sobre os políticos que governam a capital, por Rui Tavares no Pobre e Mal Agradecido.

O feitiço de fim de ano nas bolsas de valores

Sugestão de Leitura: “Santa Claus Rally”: a corrida das bolsas norte-americanas

Um muito oportuno texto pelo Pedro Branco Gomes no Economia & Finanças sobre algo que não deveria acontecer se os agentes económicos fossem racionais.

" (…) O Rally de Natal, decorre de uma observação estatística segundo a qual, regra geral, existe um comportamento de subida dos preços das acções no período entre o Natal e o Fim do Ano, que antecede o “Efeito Janeiro” do qual falarei numa outra ocasião. (…)"

Mais no local do costume.

Carl Sagan

O blog Rastos de Luz recorda-nos um número redondo. No próximo dia 20 o calendário somará 10 anos à data do desaparecimento de Carl Sagan. Provavelmente foi o meu primeiro autor multimédia. Se nunca deixei de ser um papa-documentários-científicos muito a ele se deve.

Fica o elo para a mini-homenagem em português:  Carl Sagan (1934 – 1996)