História do Cerco em Lisboa – III

" (…) Obviamente, ao falarmos de independência não queremos dizer que um organismo de estatística se deva subtrair ao ácido teste da relevância. Pelo contrário – é do interesse público que os assuntos que tenta clarificar sejam os que estão no topo das preocupações do governo e da sociedade. Mas queremos dizer que o processo de definição de prioridades deve, em larga medida, ser delegado numa entidade com credenciais inquestionáveis, como o Conselho Superior de Estatística (CSE); e que, uma vez ultrapassado o processo de definição das prioridades do organismo de estatística, devem ser tomadas todas as medidas para demonstrar que a relação entre o Governo e o INE é distante. (…)"

in Uma Avaliação do Sistema Estatístico Português –  Pontos fortes, pontos fracos e aspectos que requerem atenção imediata, Ivan P. Fellegi e Jacob Ryten respectivamente Presidente do INE do Canada  e Ex- Vice-Presidente do INE do Canada – Otava, Setembro de 2004

 (continua)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.