Talk about me!

Regras do Blogsvertise:

  • De quando em vez vamos pedir-te que fales de alguém.
  • Não nos interessa se dirás coisas boas ou ruins, interessa-nos que fales.
  • Pagamos-te 10 dólares para referires num post (com elos) pelo menos três vezes aqueles de quem queremos que fales. Três-vezes-três.

Parece algo tenebroso, não acham? Um negócio bizarro e aparentemente pouco racional para o mais desprevenido. Quem é que paga para que se fale de si, mesmo correndo o risco de que se fale mal?

Foi via "Mas certamente que sim!" (este é grátis Paulo!) que cheguei ao Blogsvertise e resolvi experimentar. Esta é a prova. Retomando a vaca fria, se posso dizer o que me vai na gana sobre quem eles me sugerem que refira aqui no Adufe, o que ganham eles com isso? Quem lhes encomenda este serviços (os tais que serão linkados) pagam para ter uma oportunidade para serem ouvidos, ou melhor, visitados.  Afinal quantos mais elos um página tem, maiores as possibilidades terá de surgir numa posição simpática nos motores de busca. Será que funciona? Não será arriscado para o próprio? O sucesso do projecto Blogsvertise parece depender de uma fé inabalável de que não há boa nem má publicidade, ou por outras, para os seus clientes, ser conhecido é apenas o primeiro objectivo, ir além caber-lhes-á a eles se nos disposermos a visitá-los. Seja pago para escrever, sintetísa o Paulo em título do seu post. Quero ver, se formos aceites, quando nos pedirem para escrevermos sobre uma marca de sabão, se esgalhamos cada um a sua novela -)

Adenda: A não perder a análise do António com a qual largamente concordo no seu Há Mouro na Costa (elo inserido sem interesse comercial por trás -) ).

Adenda II: "Blogsvertise! It’s simple. Earn cash and generate extra income from your blog!

Our Advertisers want YOU to mention and talk about their websites products and services in your blogs and journals." More here.

Aviso ao leitor: se alguma vez publicar um post orientado por algum interesse comercial será sempre classificado na categoria Publicidade como acontece com este. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.