Categories
Economia

Os jornais gratuitos (act.)

A 31 de Março a meio de uma prosa intitulada Diário de Notícias Gratuito escrevi a linha tantas:

(…) Ora bem, um jornal como o Diário de Notícias, não poderia concorrer directamente com o MetroDestak criando uma versão digest, gratuita, a publicar nos mesmo dias em que sai o Metro? O Diário de Notícias não poderia assim potenciar as expectativas que poderia ter de beneficiar mais do que marginalmente da criação de novos leitores de imprensa? Internalizavam-se as perdas, ou os "não ganhos" que assim se oferecem a outros e que se poderão revelar fulcrais em contextos de crise económica.

Se calhar, conseguia-se concorrer no mercado da publicidade que o Metro e o estão a explorar, com um incremento pouco expressivo ao nível do investimento. (…)

Hoje, via Ponto Média, chego à notícia de que o New York Times celebrou um acordo com a versão Nova Iorquina do Metro para partilharem a plataforma publicitária vendendo espaço aos seus anunciates, em simultâneo, em ambos os jornais. Por junto oferecem mais de 2,2 milhões de potenciais alvos publicitários (os leitores das duas publicações). Parece-me que a realidade mais uma vez ultrapassou a ficção, pelo menos a minha ficção.

E por cá, haverá algum rasgo deste género entre a nossa imprensa? Não há crise? Ou… serão "melhores" do que o New York Times?

Adenda: O Pedro F chama-me a atenção para um artigo com mais de um ano que documenta o acto pioneiro entre o NYT e o Metro de Boston, em linha com a sugestão "ficcionada" que aqui fiz. O NYT comprou 49% do Metro…

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.