Adufe 5.0

As armas do meu adufe não têm signo nem fronteira
Random Image

As armas do meu Adufe,
não têm signo nem fronteira.

Bem-vindo ao Adufe 5.0


Archive for November, 2005


Ota Sim! Capítulo Extra

Esta história da Ota pôs-me a pensar se não há no governo malta que se habituou demasiado a discutir as notas com os professores quando andavam na faculdade ou no liceu.

Chegavam à pauta de exames, descobriam uma nega e depois iam discutir a nota.

Chegavam à pauta, viam um 16* e depois iam discutir a nota.

Chegavam ao governo, mandavam construir a Ota e depois iam discutir a Ota. 

Virgílio Poltronas 

Adenda: Com a devida autorização do Virgílio, chamo a atenção para o debate de hoje na RTP1, o "Prós e Contras" que conta com a presença do Ministro da República Mário Lino, com o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, entre outros convidados. Promete-se discutir a Ota. 

A primeira ecografia


O quadro é da autoria da vizinha Cláudia.

This is a Google free weblog

Google’s big eye is very ill. I decided to get cautious. From now on this is a google free weblog. Also, Google is getting so big that I think I’ll be doing some good in micro-helping to conter-weight the thing.

If you notice any remnants of google in this page templates please inform me. Thank you so much.

Como é obvio…

Depois do que aqui escrevi no início da madrugada, perante isto: "um artigo de Abílio Ferreira (Expresso, 26.11.2005: 4) e que começa assim: «Há vários estudos escondidos que não foram divulgados pelo Governo, no âmbito do lançamento do novo aeroporto. Um deles, anunciado antes do Verão pelos Ministérios da Economia e das Obras Públicas, pretendia avaliar a viabilidade da solução Portela+1, vocacionando um pequeno aeroporto para as companhias ‘low cost’. O grupo de trabalho entregou esta semana o relatório que conclui que tal solução é possível e permitiria retirar dois milhões de passageiros à Portela. (…) Nos estudos sobre a Ota, o Governo não trabalhou o cenário da Portela+1, avaliando a entrada ao serviço de um aeroporto regional para companhais de baixos custos.»", só posso rematar exactamente com a mesma frase do Paulo Gorjão:

"Se Vital Moreira me puder fazer chegar uma cópia de cada um deles prometo que os leio e que faço um resumo para divulgar na blogosfera. Porque sim."

Confesso que o post de Vital Moreira me surpreendeu pela negativa, antes fosse assim tão simples.

Tudo a perder, tudo a ganhar

1) Há pelo menos quatro jogos que Ricardo tem estado irrepreensível a defender as balizas do Sporting.
2) Paulo Bento hoje ganhou em diversos tabuleiros. Ganhou o jogo, ganhou autoridade perante o plantel (Liedson, iu-u?), provavelmente ganhou um avançado mais motivado e confiante (Deivid), ganhou uma equipa mais confiante e ganhou capital para poder seguir no campeonato visitando o Dragão com… fogo de Leão.
3) Finalmente o adepto do Sporting, quando chega a Alvalade, sente que tem algo a perder.

" (…) A vida é como um jogo
É esforço e devoção
É glória e sofrimento,
É fogo de leão! (…)"

Votem bem!

"Os melhores livros de 2005 / Votação geral

O programa Livro Aberto vai lançar uma votação, entre os seus telespectadores, para elaborar uma lista dos melhores livros do ano.

>>>> Ficção Portuguesa
>>>> Ficção Estrangeira
>>>> Poesia
>>>> Ensaio

Na blogosfera, os votos são enviados para o endereço de correio electrónico deste [daquele] blog sob a forma de listas constituídas por um máximo de dez títulos por categoria. Periodicamente, o blog publicará os resultados parciais e, no dia 5 de Janeiro, será conhecida a lista dos vinte livros mais votados por categoria, os finalistas, abrindo-se um período de oito dias para votações finais com base nessas listas.
Os resultados definitivos serão publicados no dia 12 de Janeiro no blog e na imprensa, além de resultarem numa emissão especial do programa Livro Aberto.
A partir de agora, a votação está aberta. Vamos às estantes recordar os livros que mais nos marcaram em 2005.

(…) Na segunda-feira, primeiros resultados da votação sobre os melhores livros de 2005. Até agora 22 emails."

A ler

"Gostar de pessoas do mesmo sexo é pecado" no Tempo dos Assassinos

Só um comentário…

(Os sublinhados são meus, as certezas são de Vital Moreira)

"Primeiro, eram contra a novo aeroporto porque não havia estudos a provar a sua necessidade. Agora que os estudos aí estão, continuam a ser contra, porque acham que, apesar de não conseguirem refutá-los, os estudos são produto de uma conspiração de consultores, banqueiros, construtores civis e tutti quanti.
Dá pena ver nessa linha espíritos que deveriam sobrepor a razão à paixão ou aos seus interesses individuais ou paroquiais. São contra, por que não…"

Suponho que eu seja um apaixonado… Pelo menos o Virgílio Poltronas está incorrigível.

Só para que conste, os estudos a que eu, comum mortal, tive acesso são estes. Vital Moreira teve acesso a mais algum? É que eu tenho um monte de dúvidas que teimam em subsistir depois de ter passado por ali. É claro que podem ser as minhas limitações de entendimento…

Ota sim! 5º capítulo

Verso: 

Portugal vai atrair mais turistas mas não muito mais aviões. Os voos serão feitos em aviões cada vez maiores, menos gastadores de combustível por passageiro. A Ota tem duas pista que irão receber os maiores aviões do mundo. A Ota vai durar 100 anos. Não é preciso preocupar-mo-nos com o alargamento do Aeroporto.

Reverso:

A viagem de "TGV" entre Lisboa e Madrid será concorrencial com a viagem de shuttle/avião entre Lisboa e Madrid (Lisboa -> Ota -> Barajas). Ir apanhar o avião na Ota para fazer escala em Madrid para ir para as Caraíbas poderá deixar de ser opção, poder-se-á simplesmente ir apanhar o TGV para tomar o avião em Madrid. Talvez se rentabilize o TGV… A Ota poderá não ter de ser alargada por muitos anos.

Virgílio Poltronas 

Não sou o único a olhar o céu

O Carlos Castro oferece-nos hoje "A Ota não bate com a perdigOta". Na interpretação superficial de um comentador do Adufe que por aqui passou esta semana, deve ser mais um cavaquista na blogoesfera. No mínimo um marques mendista, um inimigo do governo… Um grande abraço, Carlos!