Adufe 5.0

As armas do meu adufe não têm signo nem fronteira
Random Image

As armas do meu Adufe,
não têm signo nem fronteira.

Bem-vindo ao Adufe 5.0


Archive for October, 2005


11 Camisolas

Vista do castelo de Óbidos. À janela 11 camisolas, uma equipa completa. Portugal: pouca terra, um mundo de surpresas.

Um cenário para um pequeno conto, que vos parece? 

Setembro de 2005 

11camisola.jpg

Uma semana na presidência

Martim Avillez Figueiredo (MAF) faz hoje um exercício (Diário Económico) sobre o que seria uma semana modelo para o futuro presidente da república. Que tal desafiarmos os vários candidatos a esse mesmo exercício? Quem sabe nas futuras entrevistas, senhores jornalistas?

P.S.: Curiosidade, para MAF o dia de descanso do PR deveria ser ao Shabat.

Notícias da vizinhança

"Caros Amigos:


Estou a dar os últimos toques n’O Pequeno Blogue do Grande Terramoto [ http://ruitavares.weblog.com.pt ], cujo arranque oficial será amanhã, dia 1 de Novembro, às 9h30 – quando se cumprirem 250 anos sobre o início do "Desastre de Lisboa". O blogue servirá como complemento ao ensaio que publiquei recentemente sobre o assunto (O Pequeno Livro do Grande Terramoto, ed. Tinta da China), irá disponibilizando uma série de recursos sobre a catástrofe e temas correlatos e – com um pouco de sorte – reunirá em seu torno uma pequena comunidade interessada.

Agradeço toda a divulgação que entenderem dar a este meu regresso à blogosfera. O email do blogue será este, grandeterramoto[arroba]mac.com .

Obrigado e um abraço

Rui Tavares"

And counting…

Eu não quero ser chato mas…

Alda de Carvalho foi nomeada presidente do INE no passado dia 11 de Outubro.

Ainda não tomou posse

Ganda joga!

Boavista 2 : Sporting 2.
 
Mais garra, mais golos, ainda poucos pontos. A subir, sem dúvidas, só os preços dos bilhetes; espreite-se a tabela para a próxima sexta-feira (Sporting – U.Leiria).
Um dia com paciência ainda hei-de comparar os preços com os de outros campeonatos europeus. Tenho cá para mim que nem há-de ser preciso recorrer às paridades de poder de compra para confirmar umas certas desconfianças…

Aldraba aquilina?

Algures entre a serra e a charneca há sempre um grifo à espreita…
grifo.jpg

O anti-herói – ou – Um comentário (in)oportuno

Já quando se candidatou a deputado (e depois à presidência) do Parlamento Europeu, se ouviram vozes de simpatizantes preocupados com os riscos para a imagem histórica do político Mário Soares e para a instituição "ex-presidente". Bem vistas as coisa, no comparativo entre o PRD de Eanes e a ida a votos de Soares para se colocar no cerne do projecto europeu, há que reconhecer que Soares superou a prova com distinção e abriu caminhos saudáveis onde Eanes lançara sombras inúteis.

Agora, perante a sua recandidatura a Belém, são particularmente os antigo apoiantes que agora estão de outro lado, que se mortificam com os riscos para a imagem do velho guerreiro, figura símbólica da democracia.

O que é certo é que perca ou ganhe, não é por aí que Mário Soares causará dano à democracia portuguesa. Para todos os efeitos há uma imensa lição democrática a retirar em caso de derrota. Uma lição tanto maior quanto menor a idade do político que a recebe. Uma lição tanto mais rica quanto menores as perspectivas de vitória no momento da decisão pela candidatura.

Aliás essa lição é em boa parte generalizável a todos os candidatos. Um pouco menor para os que não são o símbolo Mário Soares e um pouco menor quanto maior o tabu de cada candidato.

Ninguém deve ser colocado num pedestal, nunca. Fazê-lo é trairmo-nos a nós próprios e trairmos a liberdade. 

A mais bela aldraba

Faz de conta que os blogues andam num concurso para "eleger" a mais bela aldraba.

Eis um belo contributo Italiano (Verona) d’O Muro da Vergonha:

 

verona_vergonha.JPG

Logo publica-se aqui mais uma imagem a “concurso”.

Trojan II

Esta é dedicada à Cláudia

Durex… Porque amar é duro.

L'Emmerdeur

Adorei Jacques Brel a fazer de chato (L’Emmerdeur, 1973) – e Lino Ventura a fazer de assassino, adorei Jack Lemon a fazer de chato (Buddy, Buddy, 1981) – e Walter Matthau de assassino.

Como será António Feio a fazer de chato? Como será "em peça"?

A verificar mais logo num teatro perto de mim.