Quando eu era novo…

Devo estar a ficar velho. Cada vez acho mais piada às figuras que faço.

Quando ainda via os programas do Herman lembro-me de ter apanhado uma entrevista a Omar Shariff um grande actor (egípcio) que fica para a história do cinema pelo protagonismo em Doutor Jivago, entre outros.
Em poucos minutos abordou a carreira, os vícios, breves trechos da sua vida privada. Recordo-me dessa entrevista em particular pela espantosa capacidade que demonstrou em fazer humor, um humor com classe, de alto nível, daquele que dispensa asneiradas e que é absolutamente transversal, entendível por qualquer ser humano, independentemente de classe, credo e demais diferenças de cultura. Basta que se tenha vivido.

O seu humor era particularmente desarmante porque se ria de si próprio. O tipo que melhor conhece à face da terra.
Penso para comigo que chegar aos oitenta assim, não seria nada mau. Se pudesse ser mais cedo, melhor ainda.
Mas é difícil, demasiado difícil.

7 thoughts on “Quando eu era novo…

  1. Luís Bonifácio

    Omar Shariff pertencea uma restrita classe de verdadeiros cavalheiros “bon vivants” e com grande nível, a que muitos aspiram entrar, mas que mal conseguem imitar.

  2. J.A.

    Creio que vi essa entrevista, onde ele fez uma descrição muito divertida de quando foi assediado, num hotel, por uma mulher com uma pistola.

  3. Isabela

    Tenho passado a vida a rir-me de mim própria. Muitas vezes com amargura; mas muitas, muitas mais mesmo, porque tenho mesmo piada, caraças!
    E sabe bem!

Comments are closed.