Adufe 5.0

As armas do meu adufe não têm signo nem fronteira
Random Image

As armas do meu Adufe,
não têm signo nem fronteira.

Bem-vindo ao Adufe 5.0


Archive for February, 2005


A Solução Final

Os pensionistas, como se sabe, são uma chatice. Nunca mais morrem. Insistem em sobreviver apesar de – como muito bem mostram as televisões – viverem mal. Pesam como chumbo nas contas públicas. Tal como os reformados, insistem em beneficiar da melhoria da esperança de vida, quando qualquer economista sabe que isso é uma coisa meramente estatística, que se revela nos cálculos das médias e não serve para aplicar a casos individuais: os enviezamentos seriam horripilantes!

Como se não bastasse, os pensionistas não entregam as declarações fiscais: um abuso! É certo que eles estão muito abaixo do patamar de isenção. É certo que as pensões nem sequer devem constar das declarações. É certo que a Lei (que também tem falhas!) os isenta dessa entrega – mas não se pode admitir! É uma questão de igualdade: se os outros entregam, porque diabo não o fazem os pensionistas? Como querem que o Fisco saiba que estão isentos se não tem lá os papelinhos? (…)
in Pura Economia

Há quanto tempo não dispo "Lisboa"?

Falta-me música e falta-me país. O governo deste blogue não vai por bom caminho. Preciso de inventar uma “campanha” só para mim. Falta um tempero qualquer para dar um passo em frente e sentir-me bem com o que aqui quero escrever.
Um bocadinho de terra entre as unhas e de fumo de lenha nos pulmões costuma ajudar, mas o calendário está complicado.
Durante as próximas semanas ocupar-me-ei de recordar e sintetizar:

“Uma classificação do país com base em variáveis económicas, demográficas e sociais no limiar do século XXI”*

Mais uma dirão alguns… Vamos a ver se conseguirei convencer alguém do valor acrescentado que julgo esta trazer. Havendo juri (e já há), aumenta o risco de apresentação de provas de mestrado num futuro muito próximo. Dito isto, não faço a mínima ideia da disponíbilidade que terei para por aqui passar. Fiquem bem.

* Mestrado em Estatística e Gestão de Informação

O nó na garganta

Até que ponto a verdade que há nisto condicionará o próximo governo e o desenvolvimento do país?

Quase me esquecia de assinalar…

A mais estalinista capa de jornal dos últimos anos, hoje, n’A Capital, a propósito de “PSD segue dentro de momentos” (elo para a capa não disponível).

Humor na primeira página e deste calibre político é coisa rara que nos faz falta.

Ir ao banco de madrugada, no conforto do lar

Esqueçam os anúncio de TV…
A realidade é quase sempre esta:

“De momento não é possível efectuar o seu pedido. Tente mais tarde.”

Mais valia recomendarem “tente mais cedo”.

Toquem o gongo-gonzo!

Os Marretas fazem dois anos!
Todos os dias, UBI et Orbi, sempre a marretar!

Sopa de letras para Sócrates

Percorrendo alguma imprensa, alguns blogues e a minha larga experiência como primeiro-ministro sugiro um conjunto de palavras de uma hipotética sopa de letras para um José Sócrates com tempo para passatempos.

Coragem, Ousadia, Audácia, Transparência, Precisão, Sim, Não, Exigência, Responsabilidade, Responsabilização, Memória, Entrega, Paixão, Alegria, Humor, Prioridades, Reforma, Remodelação, Combate, Gratidão, Inovação, Surpresa, Microscópio, Óculos, Binóculos, Telescópio, Informação, Asas, Pára-quedas, Combustível, Música, Opinião, Silêncio, Solidão.

Azul e branco

No mais azul e branco dos blogues portugueses lê-se, entre outros:

Habituem-se.

António Vitorino reagiu daquela maneira na noite das eleições, afirmando que com Sócrates o governo não se faz na comunicação social nem para a comunicação social. Aquele “habituem-seâ€? já fez levantarem-se algumas críticas. Era de esperar. Os média estão mal habituados depois de Guterres e de Santana. Alguns jornalistas, em defesa da corporação, já chamaram arrogante a Vitorino. Fizeram mal. Os jornalistas merecem levar para trás. É o seu papel. Deve ser por isso, suponho, que os jornais já noticiaram que Vitorino ia fazer parte do novo governo.

Ladies Night em Alvalade

Passo pela venda de bilhetes on-line do Sporting e deparo agora com a “mulher adepta” um parente próximo da “mulher sócia”.
Uma solução muito melhor do que o bilhete “par adepto” convenhamos. Um cheirinho de politicamente correcto só fica bem e um estádio em quase paridade tem muito mais piada :-))

…és a nossa fé, força Sporting olé …

Comparar Cavaco com os irmãos Cavaco

É impressionante como piorou o nível de alguns blogues de direita (Blasfémias, Jaquinzinhos,…) em apenas 36 horas. As coisas estão ainda mais extremadas que na campanha.
O governo do PS e os portugas que nele votaram estão já acusados, julgados e condenados!
Uma coisa é não haver estado de graça, outra é assistir a tanto ressabiamento.
Vai ser precisa muita serenindade mesmo por estas bandas…