Me-linda e Melinda

A propósito do texto “Engraçadinhos sem graça” de José Luís Peixoto no Blog de Esquerda e dos subsequentes comentários – aborda-se o fazer ou não humor com a tragédia que está a ocorrer no sudoeste asiático – apetece-me recomendar o filme “Melinda e Melinda” de Woody Allen.
Afinal, sobre a dialéctica humor-tragédia o homem é um dos mais conhecidos pregadores vivos que temos. Uma dialéctica em torno da qual Allen constroi todo um filme, mais uma vez. E porque nem toda a repetição é banal ou desinteressante, gostei muito de ver.

2 thoughts on “Me-linda e Melinda

  1. luis ene

    Eu também, resta saber se é humor ou tragédia a baixa classificação da crítica portuguesa.

Comments are closed.