Em busca de um arco de chuva

-Ouve lá…
– Diz.
– Estive a ler ali uma coisa sobre as cores… Lembras-te de estarmos a discutir as cores para os cartogramas dos concelhos a pôr na tese e de eu achar que a tua sugestão não tinha grande contraste?
– Sim…
– Acho que um de nós é tetracromático e receio que não seja eu.
– Treta quê?
– Li algures que há pessoas tricromáticas e outras tetracromáticas, têm capacidades diferentes de distinguir cores. Parece também que só as mulheres é que podem ter a capacidade acrescida de ver cores, de serem tetracromáticas. Conseguem ver mais cores no arco-iris por exemplo… Não é justo.
– Mas onde é que tu vai buscar essas coisas?
Vamos procurar um arco-iris?

1 thought on “Em busca de um arco de chuva

  1. Luís Bonifácio

    Ã distinção das cores não depende só do sexo, depende também da experiência. Um colorista distingue muitas mais tonalidades que uma pessoa comum e no entanto esta é uma capacidade que se desenvolve com a experiência.

Comments are closed.