Adufe 5.0

As armas do meu adufe não têm signo nem fronteira
Random Image

As armas do meu Adufe,
não têm signo nem fronteira.

Bem-vindo ao Adufe 5.0


Archive for June, 2004


Quando é que é mesmo…

…o próximo congresso nacional do PS?

Resisto a falar aqui nas avestruzes socialistas até porque a avestruz não enterra a cabeça na areia, encosta os ouvidos ao chão para se aperceber da melhor oportunidade… para fugir do perigo.

Santanetes a Belém!

Parece que logo mais vai haver manifestação e contra manifestação.

A manif…

Muito provavelmente não poderei ir (também) à manif de hoje – lembram-se do dentista que adiou a consulta para poder ir ver o jogo? Pois…
Há risco de manipulação? De quem? E para quê? Gostei de ver gente que não tinha absolutamente nada a ver com a extrema passar por Belém no Domingo. Foi o aspecto mais significativo que passou pelos media. Algumas pessoas entrevistadas mostraram a sua indignação perante a hipótese de não haver eleições e de verem Pedro Santana Lopes a caminhar para São Bento. O discurso delas não era o dos “profissionais” do PC, nem do Bloco. Eram muita “gente” junta. E aqui que ninguém nos houve acho que esta imagem passou e chegou onde se queria (onde eu, manipulador, queria), que não necessariamente a Belém. Alguém anda neste momento claramente em limitação da avarias e tenho cá para mim que a “singela” manif ajudou um grão de areia, ao menos.
Por outro lado, não me parece que a manif tenham um décimo da ofensividade para com o PR que têm tido as manchetes dos media, com os seus cenários, designação de ministros e afins, por exemplo. A manif tem ainda outra efeito “curioso”: pôr os media a olhar para Sampaio, é dele que se espera a solução, não de qualquer outro local.
Como já aqui escrevi, gostei do ponto de ordem feito por Jorge Sampaio, inspirou-nos confiança numa solução não-palaciana e deu-nos alguma esperança de que fará acima de tudo uma interpretação política da situação como lhe compete a meio de uma legislatura.
Mas, dito isto, não me choca nada que se escolham os jardins de Belém para exteriorizarmos a emoção e a vontade que sentimos em muito justificadamente pedirmos eleições antecipadas. Havendo serenidade, parece-me um bom exercício, uma boa catarse, tanto mais eficaz quanto mais genuína. Não é o meio que faz o populismo…

Outro…

Se é verdade que temos uma boa Memória Virtual é preciso não esquecer também que há um ano que já por aí anda uma boa Sebenta. Parabéns!

Guantanamo prisoners have access to court

(…) Esta decisão arrasa os argumentos da administração Bush que procuravam colocar os detidos em Guantanamo num verdadeiro “limboâ€? jurídico e judiciário, à revelia do direito internacional e da Constituição dos EUA e sem possibilidade de controlo jurisdicional independente e imparcial das detenções e subsequentes “processosâ€?. (…)
Grande Loja do Queijo Limiano

Boneco dos profestas da Aba

http://abaheisenberg.blogspot.com/Sortugal de Pantanas
Fonte: http://abaheisenberg.blogspot.com/

Take II

TERÇA-FEIRA, 29, ÀS 19h00, PALÃ?CIO DE BELÉM. ANTECIPADAS, JÃ?!
Queremos ser ouvidos! - Via Barnabé.weblog.com.pt

Breve aviso – População Estrangeira em Portugal

Recomendo cautela a quem ler o destaque do INE hoje editado sobre “População Estrangeira em Portugal”. Refere-se população estrangeira com autorização de residência e não a totalidade da população estrangeira legalizada. Por exemplo, não se tiveram em conta (por não pertencerem à população com autorização de residência mas sim com outros estatutos legalizados) os estrangeiros de leste que afluiram recentemente a Portugal. Inadvertidamente as notícias podem traduzir conclusões precipitadas.
Há dias mais felizes que outros…

De qualquer forma fica um boneco do SEF com informação que inclui a população legalizada incluindo os detentores de autorizações de permanência. A ver em anexo.
Read More

Uma alentejanada…

E para animar desanuviando de tanta gritaria, sigamos a Giesta na sua singela cantoria:

Diz a Laranja ao Durão

Diz a Laranja ao Durão
Qual de nós será mais doce
Sou fiel ao meu amor
Assim ele p’ra mim fosse

Assim ele p’ra mim fosse
Fiel ao meu coração
Qual de nós será mais doce
Diz a Laranja ao Durão

Flores do Campo
Original corrompido de uma música popular Alentejana. Durão = a Limão.

Simple is beautiful, não?

O Irreflexões acaba de editar uma Carta aberta ao Presidente da República com a qual me identifico largamente. Aqui se faz eco da dita:

«Carta aberta ao Presidente Jorge Sampaio
Senhor Presidente,

Sabemos os dois, eu que o elegi e o senhor que foi eleito, que o Presidente da República é o garante último da democracia, da liberdade e da normalidade democrática.

A situação criada pela prevista demissão do Dr. Durão Barroso afecta, sucessivamente, por ordem inversa, todas aquelas realidades de que V. Exa. é garante.

Afecta a normalidade democrática porque os Governos são eleitos para 4 anos e não para o tempo que lhes apetecer.

Afecta a liberdade na medida em que se tenta impor um Primeiro Ministro em que os portugueses não votaram e que ninguém sabe se querem.

Afecta a democracia na medida em que o novo líder do PSD e Primeiro Ministro é escolhido em cortes restritas, na S. Caetano à Lapa, contra a vontade de uma parte, cuja dimensão se desconhece, do seu próprio partido.

Ora as eleições, em democracia, devem revestir um carácter de normalidade e não serem apodadas de desestabilizadoras.

V. Exa. pode, com simplicidade, determinar o seguinte:

1) A chefia do Governo é interinamente assegurada pela Dr.ª Manuela Ferreira Leite;

2) O Parlamento é dissolvido antes do inicio da sessão legislativa (em Setembro);

3) O Governo cai;

4) Em Setembro realizam-se eleições e o novo parlamento começa a funcionar no momento em que se inicia a nova sessão legislativa;

5) Até essa data os partidos têm tempo de, internamente, escolherem de entre os seus militantes áqueles que devem liderar a candidatura à formação de Governo;

6) Consoante o resultado das eleições V. Exa. poderá dar posse a um Governo saneado, arejado, legitimado.

Nada de muito complicado, como vê.»