O cheiro de um poeta

O PRIMEIRO GOMO DA TANGERINA

Todos vieram
ver a menina
ao primeiro gomo da tangerina
menina atenta
não experimenta
sem primeiro
saber do cheiro
o sabor nos lábios
gestos sábios


Fruta esquisita
menina aflita
ao primeiro gomo da tangerina
amarga e doce
como se fosse
essa a hora
em que chora
e depois dobra o riso
e assim faz seu juízo

Sumo na vida
é o que eu te desejo
rumo na vida
um beijo
um beijo

Ah, que se lembre
Sempre a menina
do primeiro gomo da tangerina
p’la vida dentro
é esse o centro
da parede da vitamina
que a faz crescer sempre menina
A terra é grande
é pequenina
do tamanho apenas da tangerina
quem mata e morre
nunca percorre
os caminhos do que há de melhor
nesse sumo
a vida, gomo a gomo

Sumo na vida
é o que eu te desejo
rumo na vida
um beijo
um beijo

Sérgio Godinho

1 thought on “O cheiro de um poeta

  1. hmbf

    ora aí está um bom exemplo da poesia que cheira a vida que cheira ao gomo da tangerina.

Comments are closed.