A Igreja

Há muitas igrejas dentro da Igreja Católica Apostólica Romana. A que eu conheço ou conheci há uns meses ali para as bandas do Barreiro não soa tão violentamente determinista e impositiva como a que Teixeira Lopes terá encontrado no Congresso da Católica (ver texto anterior).
Encontrei discussões abertas, encontrei a defesa dos valores do amor, do diálogo entre um casal e uma tentativa de gerar reflexão propondo pela experiência de outros a antecipação de problemas comuns e futuros mais que prováveis no relacionamente conjugal entre duas pessoas. A Igreja oferecia “aulas” de preparação pré matrimonial onde não assisti a nada que se parecesse com uma cassete ou lavagem cerebral.
Perante os vários casos de diversos aspirantes a futuros casais, encontrei receptividade para quem já partilhava há muito uma vida a dois fora do sagrado matrimónio, não encontrei nada que se pareça com uma crítica violenta a quem usa o preservativo. O assunto não foi sequer abordado por iniciativa da igreja.
Não nos ensinaram métodos naturais ou coisa que o valha. A aposta foi valorizar a responsabilização dos potenciais futuros pais. Encontrei até entendimento para a possibilidade de um matrimónio entre uma crente e um não crente, uma possibilidade que após as conversas tidas em nada pareceu ferir os desígnios divinos estabelecidos pela Igreja. Se esta igreja for um exemplo do que esperam futuros filhos meus num eventual catequismo, não me choca nada que venham a frequentar uma catequese… Conhecer os princípios do cristianismo. Se.
Sublinho que nas reuniões de que falo não se falou no aborto.
Aquela igreja, com aquele padre e com aqueles praticantesdeixou-me mais esperançado, mais satisfeito com a possibilidade de esclarecimento que não lhe adivinhava. É pena que não seja mais assim a Igreja, mas é bom que ainda seja também assim.
Vou fazendo figas para que a batalha que há muito se trava no seu interior (como no seio de muitas outras religiões) lhe permita reforçar esta igreja que antes de atirar, de impor a tudo e todos os seus dogmas (alguns perfeita e compreensivelmente inamovíveis até ao fim dos tempos) procure entender e ser entendida.

7 thoughts on “A Igreja

  1. João Norte

    Felizmente que é assim. Em todo lado há progressos e a Igreja, embora como instituição,
    seja conservadora, vão aparecendo algumas
    cabeças pensantes.

  2. JSM

    Em primeiro lugar, parabéns pelo noivado 🙂

    Como nas outras religiões, só alguns radicais levam o que está escrito à letra, a maioria adapta os ensinamentos à realidade.
    Os problemas surjem quando os radicais têm poder de decisão.

  3. cparis

    É óbvio que quem não é crente gosta de apontar todos os defeitos possíveis à Igreja Católica. Mas os factos são muito claros:

    1. A Igreja enquanto Vaticano, não pode abrandar as suas normas e leis. Deve ser firme e coerente. Tal como o Estado onde diz que nas autoestradas se anda a 120 Km/H. No terreno, as brigadas da Igreja devem avaliar o que têm pela frente e decidir. Como por exemplo os radares que estão a 150 Km/h.

    2. Por muito que se critique a Igreja sobre aborto e sexualidade, o grande facto é que esta é a única que se preocupa em discutir isso com os seus fiéis. Os jovens debatem frequentemente estas questões. O que faz a sociedade? Critica a Igreja, mas não promove nem o debate, nem a educação. Quando é que foi que viu jovens (15-17 anos), não católicos a discutir abertamete temas como o namoro, a sexualidade, o respeito pelo outro.

    Felicidades.

  4. Mário

    Provávelmente serão a excepção padres como esse.
    Se a igreja se preocupa tanto em “discutir” esses temas é para doutrinar como mais lhe convém.

    A Igreja é uma organização surgida para regulamentar sentimentos que provávelmente não precisam dessas regulamentações.

    Mas não queria começar uma “flame war” com os sectores católicos e por isso não vou avançar com mais nada 😉

  5. Marcos Roberio dos Santos Sousa

    Olá queridos e amados amigos, foi através do cade.com.br que entrei nesse site. Estou a procura de algo que fale e me leve até a igreja catolica apostolica tradicional ou catolica apostolica conservadora, não sei bem o nome, vi uma vez uma materia no jornal nacional.
    É aquela igreja que os padres ainda não abandonaram a batina, que a santa missa ainda é celebrada em latim e de costas.
    Peço por gentileza que me ajudem nessa busca, desde já agradeço.

  6. Dom Lucas Macieira

    Belo Horizonte,06 de junho de 2004.

    Prezado Senhor
    Marcos Roberto dos Santos Sousa
    Paz e Bem!

    Sou Bispo Vetero Catolico no Brasil, e estou lhe enviando o endereco da Igreja Catolica Apostolica Conservadora do Brasil Av. Dozolina G. Milani,01 Vila Milani – Sao Domingos – SC – cep. 89835-000

  7. Sandi Morais

    Gostava de encontrar também uma Igreja Catolica Apostolica Portuguesa no Reino Unido na cidade de Londres onde os valores Cristaos e os assuntos descritos no texto principal acima estejam presentes.Obrigado desde já pela informacao.

Comments are closed.