Faço minhas as suas palavras II

3 dias: Uma procuradora sueca pediu o prolongamento da prisão preventiva do suspeito de ter assassinado a Ministra dos Negócios Estrangeiros Anna Lindh. O suspeito está preso há três dias, esgotando-se hoje o prazo máximo da prisão preventiva permitida na Suécia. Por aguardarem os resultados dos testes de ADN do suspeito, as autoridades suecas solicitaram o prolongamento especial da prisão preventiva que, em todo o caso, não poderá ultrapassar as duas semanas. Repito: são três dias, no máximo duas semanas. MVS

in País Relativo