Categories
Religião

Ter uma religião é um anacronismo pré-histórico ou ainda somos demasiado imperfeitos para compreender Deus?

A pergunta ali de cima é quase irrelevante, ou melhor, a sua resposta. Há um desabafo que tenho de aqui deixar nas linhas que seguem.

Que vê um agnóstico, ateu e/ou herege à sua volta que lhe leve a desejar uma aproximação à religiosidade proposta por qualquer das religiões dominantes (Judaismo/Cristianismo/Islamismo, por exemplo)?

Fui educado e admiro muito do que me propõe o cristianismo. Pratico-o inconscientemente e conscientemente de diversas formas. Em larga medida não distingo o que sigo do que vou ouvindo de outras religiões monoteistas. Mas prefiro o desconforto de não imaginar um final seguro e compensador, um sentido certo para as minhas dúvidas )ainda que esta não seja condição existencial de muitos admiráveis convertidos, felizmente). Prefiro não ter certeza quanto a um céu para o qual o caminho se faz através de uma cartilha demasiado categórica e exclusivista. Uma cartilha que ainda assim poucos seguem e reconhecem na vida mundana, pelo que vejo e conheço.
É-me cada vez mais difícil distinguir os benefícios de partilhar um credo, um livro sagrado.

Quanto mais vejo o oposto do que se professa mais me revoltam os rituais. Quem não é contra alguém? Tu que tens religião, que segues um Deus, respeitas-me? De onde me olhas?
Pensa o que dizes, ouve o que lês no teu Livro e depois olha em volta. Espero poder pedir-te isso, pelo menos.

Respeitar a vida.
Reconhecer o Amor e vivê-lo, lutar por ele sempre.
Exigir o respeito, a integridade, a honestidade.
Procurar evitar o erro, limitá-lo com a emenda.
Questionar, tentar responder.

Imagino o mundo seguindo pouco mais do que isto. Quem me nega esse direito? Onde colido com as tuas crenças? Porque não nos entendemos? Porque não podemos duvidar em conjunto? E viver, discutir, sorrir, amar, morrer?

O medo e a estupidez são de facto o maior programa de destruição em massa promovido por seres vivos. Sempre foram e continuam a ser.

Enquanto durar e até melhor esclarecimento vou seguir o meu caminho.

Bem hajam! Dizer “bem hajamâ€? é desejar-vos bem, que o bem esteja convosco, mas é também pedir-vos uma certa forma de agir, de estar, universal e irrenunciável. Como se houvesse algo além dos Deuses. Fiquem bem!

One reply on “Ter uma religião é um anacronismo pré-histórico ou ainda somos demasiado imperfeitos para compreender Deus?”

Comments are closed.